Quarta-Feira, 2 de Dezembro de 2020

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< SOROCABA Banco de Olhos prevê retomar ritmo de transplantes de antes da pandemia

Publicada em 11/11/2020 às 21:50
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR
Ao superar a marca de captações diárias de córneas dos últimos anos - nova marca foi alcançada no final de outubro, com a captação de 48 córneas -, o Banco de Olhos de Sorocaba (BOS) prepara-se, agora, para lançar nova campanha intitulada ‘Devolva as cores para a vida de alguém’, para manter a população conscientizada sobre esse gesto de amor que pode ajudar milhares a voltar a enxergar. Paralelamente, o novo ritmo imprimido nas doações de córneas faz com que a entidade estime retomar o volume normal de transplantes, de antes da pandemia, junto ao Hospital Oftalmológico, por ela administrado no Jardim Emília, em menos de dois meses. 

Atualmente, mais de 760 pacientes aguardam na fila pelo procedimento na região atendida pelo Banco de Olhos de Sorocaba. “A população atendeu o nosso apelo e, com as doações nesse volume, calculamos voltar bem antes do previsto ao ritmo normal de atividades. Antes, a expectativa era levar mais de um ano para voltar a apenas 50% da capacidade de transplantes”, comemora o superintendente do BOS, Edil Vidal.

A família da consultora financeira Fátima Regina Mora Rodrigues, de 34 anos, foi uma das recentes doadoras. Fátima autorizou a doação das córneas do pai, que tinha 70 anos de idade e faleceu em decorrência de um câncer no último dia 17. “Ficamos agradecidos em saber que as córneas do meu pai devolveram a visão para duas pessoas. Na nossa família já decidimos que somos todos doadores”, declarou.

RETOMADA APÓS PANDEMIA - Em todo o Estado, há cerca de 3.500 pacientes cadastrados na fila de espera por córneas. Edil comenta que o BOS tem equipes habilitadas, médicos capacitados, infraestrutura e competência reconhecida para atender os que precisam de transplante, mas sempre dependerá da consciência das famílias sobre a importância das doações para devolver a visão a quem precisa. A experiência faz com que, atualmente, o Banco de Olhos local seja responsável por mais de 90% de todas as captações que estão acontecendo pós-pandemia em São Paulo. Esse índice – acrescenta Edil - igualmente demonstra que muitos serviços em outros estados brasileiros ainda não conseguiram retomar suas atividades ou poderão nem mais atuar nessa área, que foi tão penalizada pela pandemia de Covid-19 e as restrições sanitárias impostas.

O período restritivo para as atividades no setor foi muito longo, de seis meses. Assim, a campanha ‘Devolva as cores para a vida de alguém’ convidará a sociedade a enxergar esse problema. Suas mensagens demonstram o quanto o gesto de doação é necessário, com alusão às cores da Primavera e à renovação da vida. “Doe seus olhos. Dê cor à vida” será o ‘slogan’ da campanha.

As córneas são captadas para doação somente com a autorização dos familiares, após o falecimento do doador. A legislação brasileira garante à família a decisão de doar ou não os órgãos e tecidos após a morte. O interessado em demonstrar o seu desejo em vida pode fazer o Cartão de Doador, pelo site www.bos.org.br ou pelo telefone 0800.770.3311 - o cartão não estabelece a obrigação de doar, mas tem a função de informar sobre essa vontade e conscientizar os familiares acerca do assunto.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar