Sábado, 5 de Dezembro de 2020

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< EDITORIAL Os parques e os estragos pela Cidade

Publicada em 27/10/2020 às 21:41
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR
Se há algo que nunca corresponde às expectativas dos sorocabanos é o estado de abandono em que vivem muitos parques da cidade, dai a razão da baixa visitação que recebem, com exceção do Parque Zoológico Municipal "Quinzinho de Barros". Ao longo dos anos, o objetivo de se criar parques de gestão ambiental, associando a preservação da natureza e a oferta de espaços de convivência para todos, sempre se constituiu numa iniciativa que teve o amplo apoio da população, carente de lugares para passeios, práticas esportivas e ações comunitárias. Sabe-se que nos últimos cinquenta anos Sorocaba enveredou por um processo de criação de parques, definindo importantes áreas e estabelecendo uma política preservacionista, resgatando, dessa maneira, a vocação de estimular espaços comunitários.

O problema é que a realidade também acabou se impondo, fazendo com que muitas áreas fossem se degradando ano após ano, com claros sinais de abandono. Nos últimos quatro anos, por exemplo, em quase todos eles sobram sujeira, equipamentos quebrados e falta de segurança, tornando difícil e caro o trabalho para sua recuperação. Via de regra, as promessas de manutenção caem no vazio, fazendo com que a degradação se amplie cada vez mais. Em princípio, os parques são uma proposta que reúne a intenção de investir na preservação do meio ambiente e de se criarem espaços de lazer para a população. O fato é que o tempo passa e a manutenção sempre vai ficando para trás.

"Logo no início do ano que vem será preciso adotar ações efetivas para garantir a manutenção dos parques e de toda a cidade"

Na verdade, embora não seja uma tarefa fácil, o que falta é devolver aos parques condições mínimas de frequência. É bom lembrar que, seja em Sorocaba ou em qualquer lugar do mundo, oferecer à população uma natureza agradável é uma obrigação do poder público. Desde já aqueles que participam da corrida eleitoral neste ano devem saber que os parques são de grande importância para todas as camadas da população, principalmente para as de baixa renda. Superada essa fase mais aguda que os administradores atuais vão deixar, logo no início do ano que vem será preciso adotar ações que garantam a manutenção dos parques públicos num elevado nível de qualidade.

Por sinal, também é importante destacar os resultados decepcionantes que serão deixados pela Prefeitura no que diz respeito às ruas esburacadas, sujeira por todos os lados e calçadas estragadas, sendo muito difícil para as pessoas idosas e deficientes físicos caminharem pela maioria delas. É preciso recuperar a situação de abandono em que a cidade se encontra. 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar