Sexta-Feira, 4 de Dezembro de 2020

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< ESPORTE Partida de segunda ainda gera desconforto em Vieira Com surto da Covid-19, São Bento joga com dois goleiros na linha e empata

Publicada em 27/10/2020 às 21:10
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR
(Foto: divulgação)
O empate sem gols do São Bento com o Criciúma na segunda-feira (26), na partida válida pela 12ª rodada da Série C do Brasileiro, disputada no CIC, ainda provoca desabafos e críticas, principalmente por parte do técnico do Azulão, Edson Vieira. 

O time de Sorocaba entrou em campo com um desfalque tido como “considerável”, já que 15 jogadores estão infectados com a Covid-19 – três no departamento médico, dois afastados com sintomas do novo Coronavírus e um suspenso. 

Com isso, a equipe contou com apenas 12 atletas disponíveis, realidade que obrigou o goleiro Lucas Mancanhan a atuar como atacante no segundo tempo. Para o comandante, não se pode fazer comparações com outros times, por conta da dificuldade.
 
“Com todo respeito à CBF, quem sou eu para criticar a entidade, mas o futebol escreveu uma página muito triste. Deus ajude que o Criciúma não tenha testes positivos de Covid depois dessa partida”, afirmou Vieira. 

Ele pontuou, ainda, ter a consciência de que o atleta não morre por conta da Covid-19, contudo passa para os familiares. “Os que tinham sintomas não estiveram aqui. Fizemos tudo que manda a CBF, o protocolo diz 13 jogadores”, reforçou. 

O técnico disse também que o time foi para uma viagem completo e acabou voltando com 15 contaminados, mesmo seguindo todos os protocolos. “O inimigo é invisível, não tem como dar dura no São Bento. É inacreditável dizerem que o São Bento não se cuidou.” 

A viagem citada por Vieira refere-se à que o time fez para Brusque, onde acabou sendo derrotado pelos donos da casa. Após novos testes para o jogo contra o Criciúma, 12 atletas saíram com positivo; em novos exames, mais três jogadores foram infectados. 

SITUAÇÃO – O São Bento saiu da lanterna com o ponto conquistado, porém não trouxe tranquilidade à situação na tabela do Grupo B da Série C do Brasileiro, já que, com nove pontos, o Azulão é o penúltimo colocado da chave, dentro da zona de rebaixamento. 
De acordo com Vieira, são necessários mais 10 pontos para sair dessa situação. “Um pouco acima de 50% por conta dos confrontos diretos. Sempre pensamos em vencer, mas seria difícil da nossa parte”, disse. 

EXPLICAÇÕES – Em nota divulgada antes da partida, o São Bento havia informado que a CBF não tinha aceitado o adiamento do duelo. O protocolo da entidade prevê que uma partida pode ocorrer se o time tiver no mínimo 13 atletas não infectados. 
“Acreditamos que essa decisão coloca em risco todos os profissionais que trabalharão no jogo, comissão e atletas do Esporte Clube São Bento, comissão e atletas do Criciúma, além dos fiscais, árbitros e apoios”, disse o clube em nota. 

PRÓXIMA – O São Bento entra em campo pela 13ª rodada da Série C do Brasileiro no domingo (1º), às 16h30, quando enfrenta o Ypiranga-RS, no Colosso da Lagoa, em Erechim. Espera-se contar com pelo menos 12 dos 15 atletas que estão com a Covid-19.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar