Segunda-Feira, 26 de Outubro de 2020

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< EDITORIAL A dura tarefa de conquistar o eleitor

Publicada em 07/10/2020 às 21:26
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR
Nesta altura do processo eleitoral, faltando pouco mais de um mês para o dia 15 de novembro, o que se constata é que, além dos partidos, seus candidatos, familiares e cabos eleitorais, nem todo mundo está preocupado com a eleição municipal. Talvez pelos impactos causados pela pandemia do novo Coronavírus ao longo do ano, o distanciamento dos eleitores com a classe política é ainda maior do que nas eleições anteriores, o que não deixa de ser algo extremamente prejudicial para o aprimoramento do sistema democrático brasileiro. No caso de Sorocaba, onde säo 8 os candidatos a prefeito e mais de 600 os que disputam uma das 20 vagas da Câmara Municipal, o que se percebe é que a grande maioria dos eleitores ainda não sabe quem säo aqueles que estão na disputa para chegar ao Palácio dos Tropeiros. Claro que isso não diz respeito apenas a Sorocaba, mas a todo o Brasil, levando-se em conta tudo aquilo de pior que vem ocorrendo no cenário político nacional há muitos anos, principalmente neste século, quando não foram poucas as organizações políticas que tomaram conta de tudo e provocaram uma devastação jamais vista nos cofres públicos do País, prejudicando de todas as formas a população brasileira.
"Os candidatos vão ter de se desdobrar muito mais na dura tarefa de se aproximar dos eleitores na campanha deste ano"

Para complicar tudo, não foram poucas as agremiações políticas que mudaram de nome, fato que também está contribuindo para dificultar o eleitor de identificar o partido em que está filiado este ou aquele candidato. E tudo piora com os mais de 30 partidos registrados na Justiça Eleitoral, causando desinteresse e desinformação a toda população. Dessa maneira, não está fácil para ninguém prever o que vai acontecer, devendo levar vantagem os candidatos (as) que há muitos anos estão mais familiarizados com o eleitorado. Pode ser que o horário gratuito da propaganda eleitoral no rádio e televisão, a ser iniciado nesta sexta-feira, dia 9, possa contribuir para movimentar um pouco mais a campanha eleitoral. É certo, porém, que todos que participam da disputa vão encontrar pela frente um ambiente desanimador, já que praticamente toda a população, de alguma forma, não está conformada com a situação política reinante no Brasil. Resumindo, os concorrentes vão ter de se desdobrar muito mais na dura tarefa de se aproximar de cada eleitor, principalmente considerando-se o tempo curto da corrida eleitoral neste ano. Qualquer pesquisa que se faça a respeito, certamente vai constatar como é grande a distância que existe entre os eleitores e a classe política em geral.

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar