Quarta-Feira, 21 de Outubro de 2020

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< CULTURA Espaços culturais começam a ser reabertos

Publicada em 07/10/2020 às 21:05
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

A Prefeitura está reabrindo, a partir desta semana e gradativamente, os espaços culturais de Sorocaba, respeitando as normas de segurança adotadas no combate ao coronavírus mesmo depois das fases iniciais de flexibilização do isolamento social. A normativa da Secretaria da Cultura do Município permite que as bibliotecas e os museus, a Casa de Aluísio de Almeida e a Pinacoteca Municipal retomem suas atividades junto ao público com um novo horário de funcionamento, das 10 às 16 horas, de segunda à sexta-feira.

A Biblioteca Municipal, no Parque da Boa Vista, e a Biblioteca Infantil, na rua da Penha, no Centro, já foram reabertas à população a partir desta segunda-feira (5), enquanto a Casa de Aluísio de Almeida e o Museu da Estrada de Ferro Sorocabana, no Jardim Maylasky, vão retomar suas atividades ao público a partir do dia 19. Já a biblioteca do Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU das Artes), no Parque das Laranjeiras, e o Museu Histórico Sorocabano, em Vila Hortência, junto ao Parque-Zoológico Municipal ‘Quinzinho de Barros’, reabrirão a partir de 3 de novembro. A Casa 52, gabinete da Secretaria da Cultura, continuará atendendo à população mediante agendamento.

Quem desejar visitar os museus e a Pinacoteca deve realizar agendamento por meio do link https://bityli.com/nqzR3 para evitar aglomerações. A permanência máxima por pessoa nesses locais é de duas horas e os visitantes só poderão carregar consigo objetos pessoais, como telefone celular, câmera fotográfica (sem o uso do flash), carteira e bolsa de pequeno porte. Já para consultas no acervo, centros de documentação e reservas técnicas, com o objetivo de pesquisa nos museus ou na Pinacoteca, o agendamento deve ser realizado pelo formulário: https://bityli.com/N91qJ. O atendimento será feito para apenas uma pessoa por dia, pelo período de, no máximo, duas horas e não será permitida a entrada de acompanhantes. Após manuseados, os objetos do acervo serão acondicionados em quarentena, por 14 dias, em embalagem lacrada.

Todos os locais funcionarão com, no máximo, 40% de sua capacidade total. Os visitantes deverão, obrigatoriamente, usar máscaras, respeitar o distanciamento social dentro dos locais e, no caso dos pesquisadores, deverão utilizar luvas no manuseio dos objetos do acervo. Também será disponibilizado álcool em gel nos espaços.

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar