Quarta-Feira, 21 de Outubro de 2020

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< CULTURA Marco da Paz completa três anos em Sorocaba

Publicada em 24/09/2020 às 14:53
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR
(Foto: divulgação)

O ano de 2020 ficará marcado na história. Com a pandemia, a solidariedade, a empatia, a união e a gratidão foram palavras de ordem. “Unidos pela paz”, como diz o hino do Marco da Paz, nunca fez tanto sentido.

Neste mês, em Sorocaba, o monumento localizado na Praça Carlos Alberto de Souza, no Parque Campolim, completa seu 3º ano de instauração. Para comemorar a data, os protagonistas deste ano histórico foram homenageados.

Os profissionais da saúde, que trabalham na linha de frente no combate da Covid-19 e se destacaram em suas funções, no Conjunto Hospitalar de Sorocaba, Hospital Unimed, GPACI, Hospital Samaritano, Lar São Vicente de Paulo, Hospital Modelo, Hospital Evangélico, Santa Casa, a Sociedade Médica e o Sindicato dos Médicos, foram homenageados pela Associação Comercial de Sorocaba e receberam uma réplica do monumento do Marco da Paz, juntamente com um diploma que os torna “mensageiros da paz”.

SOBRE O MARCO DA PAZ - Gaetano Brancati Luigi, idealizador do Marco da Paz, testemunhou o fim da Segunda Guerra Mundial, em 1945, época em que conheceu a angústia da fome e a destruição provocadas pelo conflito. O momento histórico foi marcado pelos sinos que ecoaram por toda a Europa, anunciando a paz. Com isso, surgiu a ideia de criar algo que cativasse os povos e os inspirasse. Aos 12 anos, mudou-se para a Argentina e, mais tarde, para o Brasil.

Em 1999, então integrado à Associação Comercial de São Paulo, a igreja do Pátio do Colégio, na capital, recebeu um novo sino, por sua iniciativa, e essa ação deu origem ao monumento Marco da Paz. A estrutura é formada por um arco com pedras claras, uma pomba artificial e um sino de cobre com a gravação da mensagem “Paz pela união dos povos”.

 

 

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar