Sexta-Feira, 18 de Setembro de 2020

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< SOROCABA Rodízio no abastecimento de água começa por regiões do Éden/Cajuru/Aparecidinha

Publicada em 15/09/2020 às 21:09
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR
(Foto: Agência Brasil)
Em decorrência do alto consumo que vem sendo verificado na cidade como um todo, com estiagem prolongado e forte calor em pleno Inverno ainda (a Primavera só começa na semana que vem), com picos que chegam a 50% acima da média considerada normal, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) definiu que será necessário a implantação de um sistema de rodízio no abastecimento de água nos bairros integrantes das regiões do Éden, Cajuru, Aparecidinha e Zona Industrial, a partir desta quinta-feira (17). A decisão pelo rodízio ocorreu depois que seus técnicos analisaram diversos pontos, como a atual situação das represas que compõem o sistema Castelinho/Ferraz, que abastecem a Estação de Tratamento de Água do Éden.

De acordo com os números computados nas últimas horas, as duas represas apresentam níveis preocupantes, operando com 18% a 20% da capacidade total e com declínio diário, resultado da redução drástica dos índices pluviométricos, em especial nos últimos meses (julho, agosto e setembro), quando o volume de chuvas foi insuficiente para a recuperação dos mananciais, aliado às altas temperaturas verificadas nos últimos quinze dias, que demandaram a exploração máxima do sistema, dado o aumento exorbitante no consumo por parte da população ainda em parcial isolamento social por conta da pandemia. Foram notados picos de 50% de aumento de consumo em relação à média histórica para tais regiões.

Assim, o Saae verificou que, se não forem tomadas ações neste momento, os dois mananciais correm o risco de chegar a um ponto crítico, impossibilitando a captação, visto que não há previsão, pelo menos em curto prazo, de precipitações em volume significativo, que permitam a recuperação. Daí ser necessária a redução imediata da vazão captada, com a adoção de rodízio de abastecimento e a ampliação do reforço proveniente do sistema Itupararanga/ETA Cerrado.

AÇÕES DEFINIDAS PARA O PLANO DE RODÍZIO - O sistema de rodízio abrangerá neste momento, a partir de amanhã, somente a região atendida pela ETA/Éden, no formato 12 por 12 horas (12 horas de interrupção seguidas de 12 horas de abastecimento normal). Para isso, segundo informe do Saae, o sistema atendido pela ETA/Éden foi dividido em três grupos, com números de ligações de água, bem como consumo médio, que permitem o atendimento com a redução da exploração dos mananciais (sistema represas Castelinho/Ferraz) e também que possibilitem as manobras operacionais, considerando a malha do sistema de abastecimento. A cada dia, um desses grupos ficará por um período de 12 horas sem abastecimento e terá o abastecimento normalizado por 12 horas.
 
Estima-se que a população abrangida pelo sistema de rodízio seja de aproximadamente 52 mil pessoas: região do Éden (25 mil), região do Cajuru (14 mil) e região de Aparecidinha (13 mil). Em virtude da região do Éden possuir característica comercial maior, quando comparada à região do Cajuru, ficou determinado que o abastecimento dos bairros que compõem a região do Éden será realizado no período diurno e a do bairro Cajuru será abastecida à noite. A região do bairro Aparecidinha, que inclui o Jardim Ouro Branco, será abastecida no período diurno, devido às condições operacionais, bem como pela especial condição de existir ali o Centro de Detenção Provisória, a Penitenciária de Sorocaba e a Fundação Casa.

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar