Domingo, 20 de Setembro de 2020

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< POLÍTICA Sete candidatos disputam a Prefeitura em novembro A princípio, serão sete chapas registradas nas urnas eletrônicas disputando a Prefeitura de Sorocaba no quatriênio 2021/2024

Publicada em 15/09/2020 às 20:53
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR
(Foto: divulgação)
Sete nomes surgem como postulantes na corrida sucessória à Prefeitura de Sorocaba nas eleições municipais marcadas para novembro, com o primeiro turno ocorrendo no dia 15, na data do 131º aniversário da proclamação da República, e o segundo no dia 29, também um domingo. Pelo calendário eleitoral 2020, alterado no início de julho pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em vista dos transtornos causados pelo isolamento social motivado pela proliferação da pandemia de Covid-19 por todo o País, termina à meia-noite desta quarta-feira (16) o prazo que os partidos tinham para realizarem suas convenções municipais para escolher candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereador e deliberar sobre coligações.

Assim, com as últimas convenções municipais realizadas no final de semana, o cenário que se descortina na disputa majoritária pela chefia do Executivo local, para a gestão 2021/2024, é de, pelo menos a princípio, sete concorrentes. A prefeita Jaqueline Coutinho concorrerá a sua própria sucessão pelo Partido Social Liberal (PSL) - não se pode falar em ‘reeleição’ contudo, visto que nas eleições municipais passadas, em 2016, Jaqueline concorreu como candidata à vice-prefeita, pelo PTB, vindo a assumir posteriormente a chefia do Executivo diante da cassação por improbidade administrativa do mandato do prefeito José Antônio Caldini Crespo (DEM). O candidato a vice-prefeito de sua chapa será Roberto Freitas (PSB), ex-presidente do Parque Tecnológico de Sorocaba e ex-secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Renda. Integram a coligação, além do PSL e do Partido Socialista Brasileiro, o MDB (Movimento Democrático Brasileiro), o PSD (Partido Social Cristão) e o Patriotas.
Outro nome na disputa pela Prefeitura é o do vereador Rodrigo Manga, pelo partido Republicanos, tendo como companheiro a vice o empresário Fernando Martins da Costa Neto (PSD), ex-presidente do Esporte Clube São Bento. Em sua coligação de apoio aparecem o PRTB (Partido Renovador Trabalhista Brasileiro), PSD (Partido Social Democrático), PL (Partido Liberal), PP (Progressistas), PTB (Partido Trabalhista Brasileiro) e PTC (Partido Trabalhista Cristão), além do Pros (Partido Republicano da Ordem Social), que realizou sua convenção municipal na noite desta segunda-feira (14).

O partido Democratas/DEM terá como candidato a prefeito o nome do médico e gestor dr. Leandro Fonseca, tendo como companheiro de chapa, concorrendo a vice-prefeito, o publicitário e empresário Fernando Baddini, também do DEM. O PSDB (Partido da Social-Democracia Brasileira) referendou o lançamento da candidatura da deputada estadual Maria Lúcia Amary à prefeita de Sorocaba, tendo o nome do vereador Anselmo Neto, do Podemos, como postulante a vice – os partidos Verde, PMN e Rede, além do Podemos, deverão integrar a coligação liderada pelo PSDB. Provavelmente, o Avante, sigla ainda cercada de imbróglio jurídico para a disputa eleitoral de novembro (ver retranca nesta página), também integre a coligação de apoio à candidatura tucana.

Pelo PDT (Partido Democrático Trabalhista), o candidato a prefeito, igualmente definido em convenção realizada no último final de semana, Renan Santos é o do vereador (ex-PCdoB, agora no PDT). Sua companheira de chapa, como candidata a vice-prefeita, é a advogada Rosana Batista.
Também o nome do advogado Raul Marcelo, ex-vereador e ex-deputado estadual, está homologado como candidato à Prefeitura de Sorocaba pelo Psol (Partido Socialismo e Liberdade).  O vice da chapa é o sindicalista Paulo Estausia, indicado em coligação pelo Partido dos Trabalhadores (PT). 

O partido Solidariedade, por sua vez, disputará a Prefeitura local lançando o nome do jornalista e radialista Carlos Pépper, tendo como parceiro de chapa, a vice-prefeito, o engenheiro mecânico Leonildo Nicolette, também graduado em Administração de Empresas. O Solidariedade não terá partidos coligados.

PRAZO FINAL - Os partidos políticos e as coligações têm até 26 de setembro, sábado, até às 19 horas, impreterivelmente, para apresentarem à Justiça Eleitoral o requerimento de registro de seus candidatos.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar