Domingo, 20 de Setembro de 2020

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< EDITORIAL Desafio do qual ninguém está livre

Publicada em 09/09/2020 às 22:23
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR
Passados quase sete meses do início da pandemia do novo Coronavírus, que mudou totalmente a maneira de ser do mundo todo, atualmente, apesar de todos os contratempos que tomaram conta da humanidade, o que começa a despontar de maneira mais forte é a sensação de que todas as atividades do cotidiano, do comércio ao serviço público, passando pelos compromissos de cada família e chegando até a volta das atrações culturais, estão sendo retomadas gradativamente. Grande parte da população, que se manteve distante das recomendações médicas para evitar o contágio, já não está tão alvoroçada como no início, embora ainda existem aqueles que fazem questão de não usar a máscara, de não manter o distanciamento e de não tomar uma série de outros cuidados. 

O fato é que a Covid-19 chegou de surpresa e acabou parando o mundo literalmente, com cada pessoa procurando fazer das novas escolhas uma triste realidade. Tudo que era uma correria diária desenfreada acabou dando lugar a coisas mais simples, descortinando uma nova percepção no íntimo de cada pessoa. Não há como negar, também, que a economia parou e se tornou um sério problema na vida dos trabalhadores, do comércio e da indústria, fazendo prevalecer a falta de dinheiro, que só não foi pior porque o governo destinou mais de R$ 700 bilhões 
"2020 vai se constituir no ano em que todas as pessoas do mundo  foram obrigadas a se isolar dentro de casa na luta pela sobrevivência" 

para ajudar a população a não perder totalmente, de uma hora para outra, o seu poder de compra e a sua autoestima. Desdenhada por muitos de maneira equivocada, há que se ressaltar que, sendo uma gripezinha ou não, a pandemia trouxe resultados dos piores para todo o planeta, ceifando a vida de milhares e milhares de pessoas. É preciso cada vez mais todo mundo repensar como se deve sobre o embate que caracteriza a liberdade de cada cidadão e o bem comum. O uso da máscara e o distanciamento entre todos ainda säo essenciais para que a doença não continue se propalando de forma indiscriminada. Mais conscientização é o que tem tudo a ver com o que está acontecendo no mundo neste momento, já que enfrentar os desafios de uma pandemia não é algo fácil em lugar nenhum. Diante disso, a responsabilidade social é que deve prevalecer entre todos, exatamente como fazem os médicos e outros profissionais da saúde que nunca deixam de enfrentar este terrível mal com muita disposição. Há que se dizer que o ano de 2020 do século 21 ficará marcado para sempre na história de toda a humanidade. Ele vai se constituir no ano em que todas as pessoas do mundo foram obrigadas a se isolar dentro de suas casas na luta pela sobrevivência. Que todos vejam este momento como algo de relevância fundamental para o aprimoramento do processo civilizatório do mundo todo.

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar