Sexta-Feira, 18 de Setembro de 2020

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< SOROCABA Consumo elevado de água volta a preocupar o Saae

Publicada em 09/09/2020 às 22:09
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Nem o Inverno acabou e ainda faltam dez dias para a chegada da Primavera, porém diante das frequentes altas na temperatura e do registro de elevações significativas do consumo, em algumas regiões de Sorocaba na ordem de até 50%, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) fez novamente, na tarde desta quarta-feira (9), alerta à população, solicitando a colaboração de todos, para que o sistema de distribuição de água na cidade não seja comprometido como um todo e, desta forma, a Autarquia não precise aplicar medidas técnicas restritivas.

De acordo com a direção e corpo técnico do Saae, com a pandemia da Covid-19 e a consequente permanência das pessoas em suas residências, conforme orientações das autoridades da saúde, o consumo de água na cidade sofreu um aumento médio de 20%. Porém, neste último final de semana, prolongado pelo feriado de 7 de Setembro/Independência do Brasil, o sistema que faz esse controle registrou picos de elevação de até 50%. Ainda segundo a Autarquia, a população precisa começar a colaborar a partir deste momento, fazendo normalmente a higienização como forma de combate ao coronavírus, mas deixando totalmente de lado comportamentos de desperdício, como vem sendo verificado nos últimos dias, com pessoas lavando carros e calçadas com mangueiras.

NÍVEIS BAIXOS/CALOR E ESTIAGEM - A diretoria do Saae alerta que os níveis das represas em que realiza a captação de água bruta para tratamento e distribuição vêm baixando devido às altas temperaturas e o alto consumo, visto que para repor a água consumida em exagero o sistema vem trabalhando no seu limite, produzindo cerca de 2.400 litros de água tratada por segundo.

O Saae lembra ainda que as chuvas ocorridas no final do mês de julho, que ficaram entre 35 e 38 milímetros, foram suficientes apenas para recuperar as represas com água de superfície, mas não o bastante para suprir os lençóis freáticos, responsáveis pela manutenção dos níveis dos mananciais.

Nesta quarta-feira (9), as represas Castelinho/Ferraz, integrantes do sistema da Estação de Tratamento de Água do Éden, apresentavam

25% de sua capacidade total, enquanto que Ipaneminha estava com 40% e Itupararanga 61%, estas responsáveis pelo abastecimento do sistema da Estação de Tratamento de Água do Cerrado, nos altos da avenida General Carneiro.

A preocupação e alerta da Autarquia se justificam também pelo quadro que se apresentará nos próximos dez dias, que aponta a continuidade de forte calor e de estiagem, sem previsões de chuvas significativas.

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar