Sexta-Feira, 18 de Setembro de 2020

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< SOROCABA BRT inova, mas falhas no Sistema marcam início das operações Usuários apontam situações que em muitos casos têm tornado as viagens mais demoradas, porém, concessionária e Prefeitura desdobram-se para avaliar problemas e encaminhar ajustes pontuais

Publicada em 01/09/2020 às 20:07
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR
(Foto: Germano Schonfelder)

Desde domingo, 30 de agosto, o eixo norte-sul do Sistema BRT Sorocaba já está operando e teve, nesta segunda (31) e terça-feira (1º de setembro) prova de fogo para superar falhas e problemas registrados por seus técnicos e principalmente logo apontados pela população usuária. Apresentado como revolucionário sistema de transporte coletivo urbano, já presente em outras importantes cidades do Brasil e do Exterior e marcado por agilidade em termos de embarque e desembarque sobretudo, agilidade e comodidade pela estrutura dos carros – nesta fase inicial, a frota conta com 43 veículos (14 superarticulados e 29 tipo Padron) -, que até ar-condicionado e wi-fi possuem, o Sistema BRT Sorocaba nesta sua fase inicial de operação, enquanto não fica pronto o corredor leste-oeste, interligando os altos da avenida São Paulo, próximo ao entroncamento com a Rodovia Raposo Tavares e Cidade Universitária/Uniso, e também aquele que circulará pela avenida Ipanema, até a região do Parque São Bento, também na Zona Norte, leva passageiros do Terminal Vitória Régia até o extremo da Zona Sul, na altura do Shopping Iguatemi/Esplanada, divisa com o vizinho município de Votorantim.

O não-acionamento ainda da chamada ‘onda verde’ dos conjuntos semafóricos das avenidas por onda passa o BRT, a cada vez que um de seus carros vem se aproximando, é uma das falhas apontadas nestes primeiros dois dias úteis de funcionamento do Sistema, deixando as viagens mais lentas. Foram também detectados problemas de demora na região do Parque Vitória Régia quanto às baldeações de linhas secundárias, ou seja, espera demorada entre a chegada do BRT e o embarque nos ônibus normais com destino aos bairros da região e vice-versa nas estações de integração, além de erros técnicos pontuais, como problemas nos embarques e desembarques nas estações alimentadoras, catracas travadas, falta de informações precisas e no ar-condicionado.

De acordo com a concessionária BRT Sorocaba, porém, estes primeiros dias de operação efetiva vêm servindo justamente para a empresa avaliar as falhas e ajustá-las à medida em que aumenta o fluxo de usuários também. De outro lado, como constatou a reportagem do DIÁRIO, não tem sido fácil aos agentes da Urbes – Trânsito e Transportes, os chamados ‘amarelinhos’, manter as faixas exclusivas para circulação dos grandes e pesados veículos utilizados pelo BRT desobstruídas, apesar da sinalização proibitiva de estacionamento. Ontem ainda, por exemplo, não foram poucos os veículos multados por estarem estacionados irregularmente nessas faixas exclusivas, principalmente nas avenidas Itavuvu, Comendador Pereira Ignácio e Washington Luiz. Pelo menos dois veículos foram guinchados na Pereira Ignácio, no bairro do

Vergueiro, nas proximidades do Centro de Saúde-Escola, onde alguns motoristas tiveram que fazer perigosos malabarismos para desviar dos carros estacionados irregularmente e, em seguida, retornar à faixa exclusiva.

O ITINERÁRIO - Pagando tarifa única, a mesma do transporte coletivo normal, incluindo os benefícios e gratuidades, a população pode ingressar nas linhas do BRT (Bus Rapid Transit) a partir do Terminal Vitória Régia, assim como no Terminal São Paulo, nas 12 estações localizadas na avenida Itavuvu e nos 44 pontos de parada distribuídos nos corredores estruturais do eixo norte-sul.

O circuito percorre, a partir do eixo Sul, as avenidas Izoraida Marques Peres, Antônio Carlos Comitre, Washington Luiz, Comendador Pereira Ignácio, Juscelino Kubitschek de Oliveira e Dom Aguirre, Terminal São Paulo, ruas Leopoldo Machado, Dr. Álvaro Soares, Francisco Scarpa, avenida Dr. Afonso Vergueiro, Armando Zuliani, Euripdes Fogaça, avenidas General Osório e Adhemar de Barros, Maciel Baião, avenida Itavuvu, Antônio Silva Saladino e Terminal Vitória Régia. A partir do eixo Norte, Terminal Vitória Régia, rua Antônio Silva Saladino, avenida Itavuvu, ruas Major Gambeta e Castanho Taques, avenidas Santos Dumond, Ademar de Barros e General Osório, rua Professor Toledo, avenida Dr. Afonso Vergueiro, ruas Padre Luiz e Santa Clara e avenidas Comendador Pereira Ignácio, Washington Luiz, Antônio Carlos Cômitre e Izoraida Marques Peres.

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar