Domingo, 20 de Setembro de 2020

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< EDITORIAL Eternos malfeitos na saúde

Publicada em 27/08/2020 às 21:07
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR
Os profissionais que trabalham na área da saúde sabem muito bem que poucas ideias merecem o reconhecimento de todos como as Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs), que começaram a ser criadas ao longo deste século em grande parte do Brasil, inclusive Sorocaba, destinadas a desafogar as emergências em hospitais e a racionalizar a assistência básica. Na verdade, dada a sua importância, elas deveriam merecer uma atenção prioritária dos governantes, mas, infelizmente, são muitos os maus exemplos em todo o País do desleixo com os recursos públicos e com as demandas da população, fato que acaba contribuindo para reduzir a sua importância no que diz respeito ao atendimento a quem precisa. 

Em razão disso, como mostra o noticiário do dia a dia, elas deixam de funcionar a contento em quase todos os Estados, indicando, acima de tudo, uma leniência administrativa. É importante destacar que não pode haver desculpa para a burocracia e para o jogo de empurra entre os governos estaduais e os  municípios contemplados com os investimentos. Muitas vezes, mais do que desperdício de dinheiro, as unidades inauguradas e fechadas algum tempo depois - ou aquelas que vivem sem qualquer estrutura para funcionar como se deve - representam o descaso com um serviço essencial, já que pacientes que poderiam  ser atendidos em suas comunidades acabam sendo obrigados a buscar recursos longe de casa. 
''Combinadas, as omissões, as desculpas oficiais e a falta de planejamento e gestão na área da saúde nunca deixam de conspirar em favor dos malfeitos que se multiplicam por todas as esferas do poder público''

O que se constata em tantas ocasiões é que as cidades que participaram da construção das UPAs agora alegam que não têm recursos para fazê-las funcionar de maneira adequada em benefício da população, sem se falar dos problemas estruturais em muitos prédios. Eles podem ser encontrados em Sorocaba e em outros municípios da Região Metropolitana, o que não deixa de ser algo extremamente lamentável. E, apesar das reclamações dos munícipes, através da imprensa e dos vereadores, nem sempre as soluções são devidamente contempladas. Se tudo funcionasse bem melhor, certamente toda a luta que vem sendo travada contra o novo Coronavírus, por exemplo, poderia estar funcionando com muito mais qualidade para todos. Por sinal, nesta época em que o Brasil está em estado de calamidade pública na saúde, as licitações irregulares promovidas por órgãos públicos têm se transformado em autênticos casos de polícia em razão de todas as improbidades administrativas que vão ocorrendo por todo o País. Pode-se dizer que, combinadas, as omissões, as desculpas oficiais e a falta de planejamento e gestão na área da saúde nunca deixam de conspirar em favor dos malfeitos que se multiplicam por todas as esferas do poder público.

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar