Sexta-Feira, 18 de Setembro de 2020

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< CULTURA Aos 71 anos, morre produtor musical Arnaldo Saccomani Produtor musical faleceu em casa junto da filha

Publicada em 27/08/2020 às 20:41
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR
(Foto: divulgação)
O produtor musical Arnaldo Saccomani morreu na madrugada desta quinta-feira (27), aos 71 anos. A confirmação foi feita pela filha do artista, Thaís Saccomani, que, na madrugada, compartilhou uma foto de mãos dadas com o pai em seu perfil do Stories no Instagram, com a legenda “Sempre estaremos juntos”. Ela compartilhou, ainda, mensagens lamentando a morte. Arnaldo morreu em sua casa, em Indaiatuba (SP), à 0h24, em decorrência de insuficiência renal. Em 2019, ele foi internado e diagnosticado com uremia – excesso de ureia no sangue, quando os rins não filtram mais adequadamente. 

O sepultamento deu-se ontem mesmo, após velório no Parque Memorial Paulista, em Embu das Artes (SP). Conforme Thaís, o pai faleceu nos braços dela. “Cantei uma música que a gente compôs juntos, quando tinha 15 anos, nosso maior sucesso, ‘Sorria’, dos Travessos. E neste momento, ele deu os suspiros finais.” Ainda de acordo com a filha, Arnaldo passou por momentos complicados na área emocional, principalmente por conta da pandemia do novo Coronavírus. “Mexeu com todo mundo, com ele também. Ele é um homem muito ativo, mente ativa, aliás, brilhante, e se viu neste cenário.” 

Arnaldo produziu discos de nomes, como Tim Maia, Rita Lee, Ronnie Von, entre outros, assim como integrou a bancada de jurados dos programas “Ídolos”, no SBT, e “Astros”. Também participou do “Programa do Ratinho”. Seu último trabalho foi a produção do disco “Além do tempo”, de Larissa Manoela. No “Ídolos”, ele dividia a bancada com o também produtor musical Carlos Eduardo Miranda, morto em março de 2018, aos 56 anos. Nas redes sociais, vários artistas publicaram mensagens e condolências aos familiares do produtor.

A atriz e cantora, Larissa Manoela, fez a seguinte postagem: “Hoje, o dia acordou triste, meu querido musical fez a passagem dele! Mas o meu sentimento é de total gratidão a ele que foi a pessoa que me deu a oportunidade de gravar a minha primeira música e meu primeiro CD. Arnaldo Saccomani confiou em mim e entregou a música ‘Beijo, beijinho, beijão’ para eu interpretar na trilha sonora de ‘Carrossel’. Desde lá, surgiu uma união, cumplicidade e respeito de intérprete e produtor musical. Meu eterno carinho e admiração pela pessoa e profissional que ele foi! Meus sentimentos a toda a família”. 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar