Domingo, 20 de Setembro de 2020

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< COTIDIANO DS - INFORMAÇÕES

Publicada em 26/08/2020 às 22:40
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR
PROMOÇÕES DEVEM TER R$ 8,5 BI 
Mesmo com a trava imposta a reajustes no período pela lei de socorro aos Estados e municípios, dentro do contexto da pandemia da Covid-19, as promoções de carreira de funcionários públicos podem custar cerca de R$ 8,5 bilhões aos cofres públicos até o final de 2021. Segundo consta, o impacto maior deve ser sentido por Estados e municípios. No âmbito federal, o Ministério da Economia calcula que, se o Congresso Nacional tivesse mantido a trava para progressões e promoções, cerca de 260 mil elevações nas carreiras de servidores civis da União ficariam barradas até o fim de 2021. 

DÍVIDA BRUTA SÓ AUMENTA 
Com o déficit recorde, a dívida bruta do setor público brasileiro não para de subir. Depois de chegar a 75,8% do PIB em dezembro de 2019, ou seja, R$ 5,5 trilhões, o valor passou para 81,9% em maio. Em junho, cresceu para R$ 6,15 trilhões ou 85,5% do PIB, de acordo com números apresentados pelo Banco Central. O Ministério da Economia prevê que a dívida bruta do governo deve chegar a 98,2% do PIB em 2020.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar