Sexta-Feira, 18 de Setembro de 2020

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< BRASIL Auxílio emergencial tirou 13,1 milhões da pobreza, diz estudo

Publicada em 26/08/2020 às 22:23
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR
O número de pessoas com renda per capita abaixo de meio salário mínimo no País caiu 13,1 milhões até julho de 2020 durante a pandemia do novo Coronavírus, segundo estudo da Fundação Getúlio Vargas. Coordenado pelo professor Marcelo Neri, o estudo “Qual foi o Impacto Imediato da Pandemia do Covid sobre as Classes Econômicas Brasileiras?” aponta que esse contingente representa uma queda de 20,69% dessa faixa de renda, o que equivale a um ritmo muito superior ao observado no País nos períodos seguintes ao lançamento de planos de estabilização como o Cruzado, em 1986, e o Real, em 1994.

“O estudo mostra que, usando a primeira faixa de renda, que é até meio salário mínimo por pessoa, que é uma faixa importante não só para medir a pobreza, mas também é o critério do cadastro único, que foi usado na concessão do auxílio emergencial, houve uma queda de 20,69% na proporção da população que está nesse segmento. Então, essas pessoas subiram. A gente observa que 13,1 milhões de pessoas saíram da pobreza”, disse o professor Marcelo Neri. O estudo é baseado em dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio Contínua Covid-19 do IBGE.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar