Domingo, 20 de Setembro de 2020

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< EDITORIAL Os desafios da pandemia

Publicada em 25/08/2020 às 20:56
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR
Depois do impacto inicial do novo Coronavírus e das providências que foram  tomadas para combatê-lo nos últimos meses, adotando-se uma série de restrições, parece que as cores cinzentas do horizonte estão ficando um pouco mais claras. Com a abertura de quase todas as atividades produtivas, como ocorre em Sorocaba, que nos últimos dias ingressou na fase amarela do Plano São Paulo, a impressão que se tem é de que os problemas mais graves da pandemia estão ficando para trás, apesar da constatação de que os novos casos ainda são uma preocupação constante por todo o Brasil.

Claro que não se deve achar que o novo Coronavírus já não significa mais perigo, até porque ele segue fazendo novas vítimas, mas o fato é que a cada dia o cotidiano dos brasileiros deixa de ser aquele pesadelo inicial. Sabe-se que o ritmo das atividades econômicas vem sendo retomado gradativamente, inclusive com a contratação de trabalhadores sendo feita em varias partes do Brasil, como ocorre em Sorocaba. Da mesma forma, o crescimento da produção industrial, embora devagar, também vem se manifestando nos últimos meses. 

É evidente que ainda não se pode avaliar de maneira adequada como serão as coisas daqui para frente, até porque praticamente é só no Estado 
"Cada pessoa deveseguir as recomendações das autoridades sanitárias, usar máscaras e não se aventurar nas baladas das madrugadas ou em outras aglomerações, que só contribuem para piorar as coisas"

de São Paulo que as coisas vão se recompondo e o otimismo é maior com a ampliaçäo do horário de atendimento do comércio, restaurantes e outras atividades. Em outras regiões do País, onde o isolamento entre as pessoas demorou para ser colocado em prática, a retomada da economia continua demorando um pouco mais. Diante da pandemia que segue como um fenômeno extremamente indigesto na vida de todos, o mais importante é cada pessoa continuar seguindo as recomendações das autoridades sanitárias, usando máscaras e sem se aventurar nas baladas das madrugadas ou em outras aglomerações, que só contribuem para piorar as coisas. É preciso acreditar na ciência e respeitar muito mais os cientistas que trabalham para descobrir uma vacina contra esse mal. Ninguém deve esquecer que milhões de contaminados e quase 120 mil mortes são números expressivos e dolorosos demais. Todos precisam ter em mente que manter o pensamento positivo neste momento de dificuldades é um dos maiores desafios. Ao enxergar de maneira positiva a liberação de inúmeras atividades, cada pessoa pode se manter naturalmente um pouco mais otimista.

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar