Quinta-Feira, 4 de Junho de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< ‘Operação Dignidade’ será retomada com novas ações

Publicada em 06/01/2020 às 19:23
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Divulgação)

O prefeito em exercício Fernando Dini anunciou na manhã desta segunda-feira (6), em entrevista coletiva à imprensa no gabinete da Chefia do Executivo no sexto andar do Palácio dos Tropeiros, a retomada do atendimento municipal à população de rua da cidade por meio da “Operação Dignidade”. Dini disse que o Município registra cerca de 500 pessoas em situação de vulnerabilidade, incluindo mulheres e adolescentes. Por conta disso, pedindo apoio das secretarias afins, o prefeito quer encaminhamentos que possam mudar a realidade e as condições de vida desse público. “Vamos resgatar um trabalho que já havíamos realizado”, acentuou o prefeito em exercício, relembrando a época em que respondeu pela Secretaria Municipal de Segurança durante parte do Governo Crespo.

De acordo com o prefeito em exercício, pelo menos duas operações serão realizadas ainda esta semana (em dias e horários ainda não definidos). As ações serão coordenadas pela atual Secretaria de Segurança Urbana e contarão com o apoio das secretarias da Cidadania, Saúde, Serviços Públicos e Obras, assim como da Guarda Civil Municipal, Polícia Civil, representada no encontro pelo novo delegado seccional Wilson Negrão, e Polícia Militar, representada pelo major Salaro. Acompanharam ainda o anúncio do retorno da ‘Operação Dignidade’ os secretários de Governo, José Marcos Gomes Júnior; de Comunicação, Djama Benette, e de Recursos Humanos, Suelei Gonçalves.

 

SITUAÇÃO DE ALTA COMPLEXIDADE - A “Operação Dignidade” tem como objetivo a identificação das pessoas em situação de rua, oferecendo assistência para que elas retornem ao convívio social. As novas ações anunciadas ontem pelo prefeito em exercício Fernando Dini referem-se à retomada do trabalho nos moldes originais, focando principalmente no resgate e retorno ao convívio familiar dos abordados.

Por se tratar de uma situação de alta complexidade, uma das principais propostas apresentadas por Dini é trabalhar, a médio e longo prazos, com o Plano Individual de Atendimento (PIA), de modo a reestruturar a atenção a esse público, individualizando as ações e trazendo, com isso, atendimentos personalizados, assim como buscando uma solução mais assertiva a cada caso. Para que isso seja colocado em prática, porém, “é necessária a instituição do PIA, visto que a ‘Operação Dignidade’ não busca apenas tirar as pessoas das ruas e, sim, oferecer a oportunidade de volta à própria família, a chance da reinserção no mercado de trabalho e o resgate da autoestima”, como acentuou Dini.

Com o retorno da Operação, também a Secretaria de Saúde da Prefeitura, por meio de especialistas, deverá realizar exames rápidos para identificação de Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs). A Polícia Civil, por sua vez, ajudará na identificação das pessoas em situação de rua e o Serviço de Assistência Social trabalhará no resgate da dignidade dessas pessoas, de modo a que o trabalho desenvolve ações mais imediatas.

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar