Sexta-Feira, 17 de Janeiro de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< ‘Era uma vez em... Hollywood’ é maior vencedor do Globo de Ouro

Publicada em 06/01/2020 às 19:22
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Divulgação)
Maior vencedora do 77º Globo de Ouro, a produção “Era uma vez em... Hollywood”, de Quentin Tarantino, levou para casa os troféus de comédia ou musical, roteiro e ator coadjuvante para Brad Pitt. A premiação deu-se no domingo (5), em uma noite de surpresas que abriu a temporada de premiações da indústria audiovisual.
Na categoria de filme, o longa, uma verdadeira carta de amor de Tarantino à era de ouro de Hollywood, superou a disputa de “Jojo Rabbit”, de Taika Waititi; “Entre facas e segredos”, de Rian Johnson; “Rocketman”, de Dexter Fletcher; e “Meu nome é Dolemite”, de Craig Brewer. Essa foi a primeira vez em que Tarantino é premiado nas categorias de melhor filme.
A história desenrola-se na Los Angeles de 1969 e acompanha o astro em decadência Rick Dalton, interpretado por Leonardo DiCaprio, e seu dublê, Cliff Booth, papel de Brad Pitt, enquanto vê-se o dia a dia de Sharon Tate, por Margot Robbie, então uma estral em ascensão.
Já “1917”, filme de guerra de Sam Mendes, foi a surpresa do Globo de Ouro 2020 nas categorias de direção e filme dramático. Empatados com ele, com dois prêmios, ficaram “Coringa”, que levou a melhor nas disputas de melhor ator de drama, com Joaquin Phoenix, e trilha sonora.
Por sua vez, “Rocketman” ganhou como melhor ator em comédia, com Taron Egerton, e canção original. Nas categorias de TV, as grandes vitoriosas foram “Fleabag” e a minissérie “Chernobyl”, como melhor série de comédia e melhor atriz, para a primeira, e melhor minissérie e melhor ator coadjuvante, para a segunda. 
 
NETFLIX – A Netflix ganhou apenas dois prêmios, um por melhor atriz coadjuvante em filme dramático, com Laura Dern, em “História de um casamento”, e outro por melhor atriz em série dramática, com Olívia Colman, em “The Crown”. Em séries, o serviço do streaming foi superado nos prêmios principais pela HBO e pela Amazon.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar