Sexta-Feira, 17 de Janeiro de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Brasil tem mais de 150 vagas carimbadas para Tóquio 2020

Publicada em 02/01/2020 às 19:48
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Agência Brasil)
A menos de seis meses para a abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, o Brasil conta com números animadores. Em 2019, ao todo, foram 22 medalhas conquistadas em campeonatos mundiais ou competições equivalentes, em 13 modalidades esportivas (boxe, canoagem velocidade, esgrima, ginástica artística, judô, karatê, natação, skate park, skate street, surfe, taekwondo, vela e vôlei). Dos 250 atletas que integrarão a delegação brasileira na Olimpíada do Japão, 152 já carimbaram o passaporte para a competição; mas ainda há muitos brasileiros que vão lutar por vagas no primeiro semestre de 2020.
Na Canoagem de velocidade, a dupla Isaquias Queiroz e Erlon Souza faturou em agosto a medalha de bronze no C2 (canoa) masculino 1.000m durante o Mundial da Hungria. A conquista assegurou duas vagas para a equipe brasileira em Tóquio 2020. Já na Canoagem slalon, a canoísta mineira Ana Sátila garantiu duas vagas no Campeonato Mundial disputado em setembro, em La Seu d’Urgell, na Espanha. Ela carimbou as vagas ao se classificar para as semifinais femininas das provas C1 (canoa) e K1 (caiaque) feminino. Outro brasileiro que vai representar o País em Tóquio 2020 será Pedro Henrique Gonçalves.
Por sua vez, na Natação, as primeiras 12 vagas foram asseguradas em julho durante o Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos de Gwangju (Coreia do Sul). Luiz Altamir, Fernando Scheffer, João de Lucca e Breno Correia obtiveram a sexta melhor nota no revezamento 4x200m livre, colocação suficiente para garantir a participação brasileira em Tóquio. O País também se classificou nos revezamentos masculinos 4 x 100m livre e no 4x100m medley. Também em Gwangju, a multicampeã em maratona aquática Ana Marcela Cunha carimbou o passaporte para o Japão ao concluir em quinto lugar a prova dos 10Km. 
A Seleção Brasileira masculina de Ginástica Artística (Arthur Zanetti, Caio Souza, Arthur Nory, Lucas Bitencourt e Francisco Barreto) assegurou a classificação no Mundial de Ginástica de Stuttgart (Alemanha) com o 10º lugar (247.236 pontos). A ginasta Flávia Saraiva garantiu a primeira vaga individual olímpica na Ginástica Artística, com a 10ª melhor nota na classificatória individual geral. O Brasil pode almejar mais vagas individuais pela classificação nas Copas do Mundo deste 2020.
Na estreia do Skate como modalidade no programa de novos esportes olímpicos em Tóquio 2020, o Brasil já chega como um dos favoritos. Entre as mulheres, duas brasileiras estão no topo do ranking do street feminino; Pâmela Rosa lidera com 140 mil pontos e Rayssa Leal, a Fadinha, ocupa a segunda posição, com 124 mil. Neste ano, Pâmela conquistou o título mundial de street, faturou a Street League de Londres e também se sagrou campeã do Oi STU Open, no Rio de Janeiro. A maranhense Rayssa Leal, de apenas 11 anos, tornou-se neste ano a skatista mais jovem a vencer uma etapa da SLS, a Street League Skateboarding, em Los Angeles.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar