Domingo, 15 de Setembro de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< ‘Som na Área’ vai da MPB e forró ao Soul e Folk

Publicada em 03/09/2019 às 19:51
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Divulgação)

O projeto ‘Som na Área’, do Sesc Sorocaba, traz diferentes estilos musicais em suas apresentações programadas para este mês de setembro, indo da Música Popular Brasileira e do forró ao Soul e Folk.  Na próxima sexta-feira, dia 6, às 20 horas, e depois sempre aos domingos, às 17, o público poderá conferir, gratuitamente, bandas que capricham em todos esses ritmos, a começar na véspera do feriado de 7 de Setembro, Dia da Pátria, com o show “Diamantes na Pista”, no qual Malu Maria transita também por diferentes estilos, que vão do Rock a ritmos brasileiros como carimbó e MPB, mesclando momentos de expansão e reflexão. Neste show ainda, o público confere nove faixas compostas integralmente pela artista, que também assina a produção do disco, juntamente com Tatá Aeroplano.

Domingo, dia 8, às 17 horas, será a vez da banda ‘Céu de Lamparina’. O grupo de São Luís de Paraitinga apresenta ritmos como xote, baião, rastapé, calango e sambas rurais com um sotaque contemporâneo, incorporando guitarras distorcidas e sintetizadores às músicas que trazem o som da roça. Essa mistura criativa resulta em canções dançantes que animam o público de todas as idades.

OUTRAS ATRAÇÕES DO ‘SOM NA ÁREA’ – No domingo, dia 22, o músico Frã Finamore homenageia neste show a Soul Music, contando com releituras de artistas como Ray Charles, Marvin Gaye, Michael Jackson e Amy Winehouse e representantes nacionais do estilo, como Cassiano e Tim Maia, apresentando também canções autorais no mesmo estilo musical.

 Encerrando o mês, para o domingo 29, o ‘Som na Área’ reserva o espetáculo “Muito Natural”, onde o músico Drigo Ribeiro traz uma sonoridade própria em que, além de suas composições, faz releituras de canções de artistas da música regional e MPB. Influenciado pelo blues, o country e a música caipira, este projeto apresenta uma identidade sonora resultante da linguagem regional com o folk atual, em canções que abordam o campo e o cotidiano.

 

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar