Terça-Feira, 20 de Agosto de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< ENTRETENIMENTO Cinemas têm estreias nacionais e americana

Publicada em 14/08/2019 às 18:54
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Divulgação)
Duas estreias nacionais e uma americana ganham espaço nas salas de cinema, envolvendo drama, biografia e musical. Dono de uma voz marcante, carisma encantador e charme irresistível, Wilson Simonal é o centro do filme da semana que leva o mesmo nome, “Simonal”, e conta com Fabrício Boliveira, Ísis Valverde e Leandro Hassum no elenco. 
 
Na história, fica evidenciado que o artista nasceu para ser uma das maiores vozes de todos os tempos da música brasileira. Contudo, após anos de sucesso conquistado com muito trabalho, suas finanças descontroladas levam-no, em um rompante de ignorância, a tomar decisões que marcarão para sempre sua carreira.
 
A obra recebe as mais diferentes avaliações quando passa pelo crivo da crítica. Entre os grupos que avaliam o filme com altas pontuações, o roteiro ganha destaque. “Pois contribui para que a cinebiografia não se perca em demagogia ou acervo excessivamente documental. A persona de Simonal é construída repleta de nuances”, pontua. 
 
Já outra parte crítica chama a atenção para a interpretação do protagonista. “Toda essa força do cantor não poderia ser transmitida na tela se o intérprete escolhido não fosse alguém que conseguisse capturar os trejeitos e transmitir o mesmo carisma do verdadeiro, como fez Fabrício Boliveira; o ator, definitivamente, é Simonal em cena”, destaca. 
 
Por sua vez, há os que tecem observações, principalmente quanto aos detalhes. “Falta a ‘Simonal’ outro fator que poderia tê-lo elevado e que geralmente falta as nossas cinebiografias, ou seja, atmosfera. Tomando boa parte de seu tempo nos anos finais da década de 60, o longa busca o sentimento da época através de frases feitas.” 
 
Já a segunda novidade é “Nada a perder 2”. Na história, após deixar a prisão, em 1992, Edir Macedo lidera a igreja Universal do Reino de Deus em busca de seu maior sonho, a construção do Templo de Salomão, réplica do local homônimo citado na Bíblia, localizado em São Paulo.
 
As cenas das viagens de Macedo pelo mundo foram rodadas em locação, na África do Sul e em Israel. A produção contou, ainda, com mais de 60 atores, seis mil figurantes e centenas de carros de época em cena. No elenco, estão Day Mesquita, Beth Goulart, Dalton Vigh, Eduardo Galvão, entre outros.
 
E para os que gostam de comédia mistura a um drama, “Era uma vez em... Hollywood” conta sobre Rick Dalton, um ator de TV que, juntamente com seu dublê, está decidido a fazer o nome em Hollywood.
 
Para tanto, ele conhece muitas pessoas influentes na indústria cinematográfica, o que os acaba levando aos assassinatos por Charles Manson na época, entre eles o da atriz Sharon Tate, que estava grávida do diretor Roman Polanski. 
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar