Terça-Feira, 20 de Agosto de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Remédios são apreendidos em barracão clandestino Caixa de medicamentos seria destinada à UPH Zona Norte

Publicada em 08/08/2019 às 19:53
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Divulgação)
Após tomar conhecimento de uma denúncia anônima sobre um barracão clandestino que armazenava medicamentos vencidos e produtos para saúde e higiene sem procedência, a Vigilância Sanitária Municipal, em parceria com a Polícia Civil de Sorocaba, fez a apreensão desses itens fármacos na manhã desta quinta-feira (8). O local da ação ocorreu no Jardim Astro. Um total de 642 caixas com esses produtos foram apreendidos e serão incinerados. De acordo com a Prefeitura, a denúncia foi recebida através do Canal da Ouvidoria Geral do Município no dia 25 de julho. 
Assim que a Vigilância tomou conhecimento, enviou equipes para inspecionar o endereço na Vila Olímpia, região norte da cidade. Como se tratava de um local classificado como residência, foi necessário solicitar apoio à Polícia Civil para o pedido de um mandado de busca e apreensão. Nesta quinta-feira foi dado cumprimento ao mandado de busca e apreensão expedido pela justiça local e as equipes deslocaram-se ao imóvel. Após a chegada dos policiais, foi constatado que o prédio tinha características de depósito, havendo ainda resíduos indicativos dessa destinação ou finalidade.
Com a presença do proprietário, foi ainda verificado que no veículo que ele conduzia havia insumos e produtos para a saúde. Também foi identificado que não havia licença de funcionamento e que o número do CNPJ era inválido. Depois de os policiais insistirem nas perguntas, o suspeito assumiu que realmente mantinha atividade relacionada ao armazenamento e distribuição de produtos para a saúde, mas que o local utilizado para estoque seria outro, quando se prontificou a acompanhá-los para sanar dúvidas. No local pelo próprio indicado, existia um barracão instalado no Jardim Astro.
Depois da apreensão, os autos servirão para abertura de processo administrativo e para andamento das medidas administrativas cabíveis que culminou com a apreensão. Comprovadas as irregularidades, a polícia deteve o proprietário. Durante a apreensão, foi identificada uma caixa de medicamentos que seria destinada à Unidade Pré-Hospitalar (UPH) Zona Norte. A Secretaria da Saúde, ao tomar conhecimento, imediatamente solicitou ao Instituto Diretrizes, organização social responsável pela gestão das UPHs Norte e Oeste, para que suspendesse as compras e entregas deste fornecedor.
De acordo com o Instituto Diretrizes, já foi ordenado o cancelamento do cadastro de fornecedor da empresa investigada, bem como a proibição em participar de novos processos de compras de materiais e medicamentos em todas as unidades gerenciadas por este instituto. Todos os produtos adquiridos estão sendo identificados através de conferência de numeração de lotes e notas fiscais. Caso sejam produtos que necessitem de cuidados específicos de armazenagem, serão imediatamente inutilizados. Nesta hipótese, o departamento jurídico será acionado para tomada de medidas judiciais cabíveis ao fornecedor.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar