Domingo, 16 de Junho de 2019

Diário de Sorocaba

buscar

<< Sorocaba sediará Conferência Internacional de Educação Ambiental e Sustentabilidade

Publicada em 04/06/2019 às 12:26
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Divulgação)

Em junho, no mês em que se celebra o Dia Mundial do Meio Ambiente (5), o Sesc São Paulo será palco de reflexões, trocas de ideias e experiências sobre temas socioambientais, por meio de uma programação especial que integra o projeto “Ideias e Ações para um Novo Tempo”, iniciativa vinculada ao Programa de Educação para a Sustentabilidade, mantido pela instituição. O projeto trará cerca de 200 atividades, distribuídas entre as 40 unidades do Sesc no Estado, com destaque para a 10ª Conferência Internacional de Educação Ambiental e Sustentabilidade – O Melhor de Ambos os Mundos (Best of Both Worlds), com o tema “Modos de Viver Sustentáveis”, que será realizada em Sorocaba, entre os dias 12 e 15, na Unidade localizada no Jardim Faculdade, à rua Barão de Piratininga, 555. O evento tem como objetivos criar oportunidades para a partilha de experiências nacionais e internacionais em Educação Ambiental e Sustentabilidade; contribuir para o fortalecimento de redes baseadas na reflexão e em práticas sociais que apontam para alternativas no enfrentamento das questões socioambientais e incentivar a construção de uma agenda de articulações entre iniciativas que trabalham com vistas à transição para sociedades sustentáveis.

O diferencial desta edição da Conferência, adiantam os articuladores, é a reunião entre representantes de práticas comunitárias locais, especialistas e acadêmicos para refletir sobre ‘Modos de Viver Sustentáveis’. A temática destacará as formas de convívio que congregam as dimensões sociais e ambientais, considerando as especificidades econômicas, políticas, culturais, étnicas, territoriais e as diferentes visões de mundo. Para isso, trará uma programação dividida em três eixos, dentre os quais se distribuem os temas das palestras e debates e que se desdobram ainda como um direcionamento nos assuntos da ação em rede que acontece, simultaneamente, em todas as 40 unidades do Sesc São Paulo: 1. O Estado da Terra: entre a Terra e o Território; 2. Como Ser Comunidade? Práticas de Intervenção Socioambiental; e 3. Futuro Fora do Tempo: Ética e Saberes como Caminhos para o Bem Comum.

 

A’MODOS DE VIVER SUSTENTÁVEIS’ - A abertura da Conferência no dia 12 de junho, quarta-feira, será marcada, assim, pelo bate-papo “Modos de Viver Sustentáveis”, com Manish Jain, co-fundador de organizações como a Shikshantar e Swaraj University, em Udaipur, Rajastão, e Antônio Nobre, PhD em Earth System Sciences (Biogeochemistry), pesquisador titular do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia e representante do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. A mediação estará a cargo de Maria Zulmira de Souza, uma das pioneiras em comunicação para a sustentabilidade no Brasil.

Convidado internacional, Manish Jain defende uma educação onde os jovens possam escolher seus próprios líderes e aprender a partir de fontes alternativas de conhecimento, sem a necessidade de uma estrutura dominante. Ativista social, co-criou também a Ecoversities, uma aliança de mais de 100 comunidades e universidades livres e alternativas em diferentes partes do mundo.

A partir do dia 13, quinta-feira, a programação segue a temática dos três eixos como proposta de recorte. Deste modo, Luiz Marques, professor do Departamento de História (IFCH) da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), abre o dia, pela manhã, com a palestra “O Estado da Terra – Entre a Terra e o Território” (eixo 1). No período da tarde e ainda sob o mesmo tema, o evento traz como debatedores os representantes de universidades, coletivos e movimentos da sociedade civil Renzo Romano Taddei (Unifesp), Maria Rodrigues (Sítio Mãe Terra) e Benedito Alves da Silva, o ‘Ditão’, (Quilombo Ivaporunduva).

Já no dia 14, sexta-feira, Ximena Paz Dávila Yáñez, especialista em relações humanas e familiares, com ênfase em relações de trabalho, e co-fundadora do Instituto Matríztico, do Chile, conduz o debate “Como Ser Comunidade? Práticas de Intervenção Socioambiental” (eixo 2), com mediação do sociólogo Pedro Jacobi (USP). No segundo período, Zysman Neiman (Unifesp), Antônio Lafuente (Inovação Cidadã) e Fábio Miranda (Instituto Favela da Paz) dão sequência ao tema em um debate que conta com a mediação de Pedro Jacobi (USP).

O último dia (15) um sábado, se concentrará no tema “Futuro Fora do Tempo: Ética e Saberes como Caminhos para o Bem Comum” (eixo 3), com a participação do agente cultural e historiador Célio Turino e da líder indígena brasileira Sônia Guajajara. A palestra de encerramento fica por conta de Marcos Sorrentino, coordenador do Laboratório de Educação e Política Ambiental (Oca), da USP/Universidade de São Paulo.

Durante todos os dias, a Conferência contará ainda com oficinas e visitas mediadas no período da manhã, além de intervenções artísticas e apresentações de pôsteres na parte da noite.

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar