Quarta-Feira, 26 de Junho de 2019

Diário de Sorocaba

buscar

<< Motoristas de ônibus em ‘estado de greve’ em Sorocaba Ameaça de paralisação dentro de negociações salariais envolve ainda outras funções ligadas ao setor

Publicada em 31/05/2019 às 07:48
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Divulgação)

Os motoristas, assim como outras funções ligadas ao setor de Transporte Coletivo Urbano em Sorocaba, abrangendo agentes de bordo e trabalhadores em funções internas de apoio nas empresas concessionárias, entraram em ‘estado de greve’ nesta quinta-feira (30), após rejeitarem a proposta patronal de reajuste de 5,07% apenas nos salários e congelamento nos valores do tíquete-refeição e participação nos lucros e resultados (PLR).

A decisão foi tomada em assembleias que aconteceram às 10 e 18 horas de quarta-feira (29), na sede do Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região, à rua Capitão Augusto Franco, 159, próximo ao Terminal São Paulo, sendo que a assembleia da manhã aconteceu na própria rua, devido ao grande número de participantes. A categoria está em campanha salarial, a data-base é 1º de maio e a pauta de reivindicações foi entregue no início de março às empresas STU e Consórcio Sorocaba, operadoras do transporte urbano na cidade.

 

NOTIFICAÇÃO DE GREVE - Com a aprovação do ‘estado de greve’, o Sindicato dos Rodoviários protocolou ainda nesta quinta-feira (30) nas empresas concessionárias e na Urbes – Trânsito e Transportes notificação de greve. A Urbes é a empresa pública que gerencia o sistema de transporte público em Sorocaba, assim como o ‘caixa único’ do transporte.

Uma possível paralisação porém, conforme esclarece o Sindicato  dos Rodoviários, só irá ocorrer após o prazo de 72 horas da notificação de greve, conforme determina a lei de greve em serviços essenciais. O Sindicato dos Rodoviários ressaltou ainda que “está aberto ao diálogo com as empresas”.

Os trabalhadores em transportes reivindicam na campanha salarial deste ano a reposição da inflação do período de 1º de maio de 2018 a 30 de abril de 2019, mais aumento real de 3% nos salários; manutenção de todos os direitos conquistados em campanhas salariais passadas e reajuste nas cláusulas econômicas como tíquete-refeição e participação nos lucros e resultados (PLR).

No sistema de transporte urbano de Sorocaba, trabalham quase 2 mil trabalhadores, entre motoristas, agentes de bordo e profissionais em funções internas de apoio, como mecânico, borracheiro e funileiro, entre outros.

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar