Terça-Feira, 18 de Junho de 2019

Diário de Sorocaba

buscar

<< Sorocaba vive momento epidêmico de dengue e realizará 2º ‘Dia D’ de combate ao Aedes aegypti Apesar de registrar menos casos que cidades pólos regionais, trabalhos estão sendo intensificados desde outubro de 2018

Publicada em 25/04/2019 às 00:34
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Divulgação)
Na tarde desta quarta-feira (24) a Secretaria da Saúde (SES) realizou uma apresentação sobre arboviroses (doenças causadas pelos chamados arbovírus, que incluem o vírus da dengue, chikungunya, zika e febre amarela) com a presença da imprensa. O objetivo foi informar sobre a confirmação de 350 casos de dengue e o atual momento epidêmico que a cidade vive. No próximo sábado, dia 27, será realizado o 2º ‘Dia D’ de combate ao Aedes aegypti, das 9h às 13h, com ajuda das 32 Unidades Básicas de Saúde (UBSs).
 
Na primeira parte da apresentação, a médica e gestora da Vigilância em Saúde, Priscila Helena dos Santos, explicou a parte epidemiológica das quatro doenças com informações sobre os sintomas, cenário nacional, estadual e local, dados históricos e número de casos. “Em Sorocaba, como em todo o Estado de São Paulo, há o predomínio do sorotipo DENV2. Em 2015, a maioria dos casos foi pelo DENV1”, explica. “Os casos estão mais concentrados no momento na região Norte, em especial nas áreas de cobertura da UBS Nova Sorocaba e também para as áreas das UBSs Maria Eugênia e Éden que apresentaram aumento do número de casos na última semana”, completa.
 
Em continuidade à apresentação, a veterinária e chefe da Divisão de Zoonoses, Thais Buti, apresentou todas os trabalhos realizados pelo setor, como a Avaliação de Densidade Larvária (ADL), remoção e bloqueio de criadouros, visita casa a casa, entre outros. “A Divisão de Zoonoses trabalha todos os dias do ano, inclusive aos sábados. Muitas pessoas pensam que o nosso setor atua apenas no verão, mas o trabalho é feito de forma empenhada o tempo inteiro, só em 2019 realizamos mais de 100 mil visitas nas residências. Mas só o nosso trabalho não é o suficiente, precisamos da conscientização da população para eliminar os criadouros”, salienta.
 
A secretária da Saúde, Dra. Marina Elaine Pereira, que também esteve presente, agradeceu a presença da imprensa e pediu ajuda para propagar os dados à população. “Em outubro de 2018 realizamos uma coletiva de imprensa para falar sobre a dengue e hoje estamos repetindo para anunciar o momento epidêmico. Todo o trabalho do poder público está sendo realizado, só precisamos que a população seja nossa parceira”, reforça.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar