Quinta-Feira, 21 de Março de 2019 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< SOROCABA Penha recebe ampliação temporária das calçadas Depois de testada no trecho inicial da rua Brigadeiro Tobias, defronte a Fundec, proposta da Prefeitura avança e pesquisa do Paço revela que número de pedestres chega a quase 2 mil/hora no trecho da nova interdição

Publicada em 18/02/2019 às 22:26
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Germano Schonfelder)
O projeto de ampliação das calçadas de trechos estreitos do centro histórico de Sorocaba, depois de testado inicialmente – e de maneira satisfatória – no trecho inicial da rua Brigadeiro Tobias, defronte a Fundec, até se tornar efetivo, segue desde este último final de semana com a implantação de cones fixos delimitando as vagas que eram destinadas ao estacionamento dos veículos, pelo sistema de Zona Azul, à passagem dos pedestres, proporcionando, assim, mais espaço a quem transita a pé pelo local. Devido à chuva ininterrupta do fim de semana, porém, as ações para pintura da via no trecho interditado teve que ser adiado para esta segunda-feira (18); o mobiliário, as jabuticabeiras e a faixa serão disponibilizadas a partir desta terça-feira (19). 
A nova intervenção ocorre na rua da Penha, no trecho entre os cruzamentos com as ruas Miranda de Azevedo, Padre Luiz e Coronel Benedito Pires, em um total de 255 metros de extensão. No primeiro dia de ampliação provisória das calçadas, no sábado, a equipe que coordena o projeto esteve no local para avaliar os primeiros resultados da ação, que visa principalmente a valorização de pedestres. Mesmo com a chuva, o número de pedestres que transitavam pelo local era grande. Durante uma hora, foram aproximadamente 2 mil pessoas passando pelo trecho. “Esse número norteia nosso projeto e demonstra para que público estamos desenvolvendo a ação. É natural que, de início, as pessoas fiquem tímidas de andar pela via, mas isso deve ocorrer naturalmente após as pinturas. Além disso, no caso da obra permanente, os desníveis serão eliminados. Dar prioridade ao pedestre traz mais ganhos do que a proibição de estacionamento de veículos. Tenho certeza de que aqui em Sorocaba o projeto será um sucesso, como acontece nos locais onde já o implantamos”, destacou ontem à imprensa Danielle Hoppe, do Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento, parceira da Prefeitura na ação. Ela e a assessora de Comunicação do órgão vieram a Sorocaba para acompanhar e contribuir com a expertise obtida com esse mesmo projeto já implantado nos bairros Santana (Zona Norte) e São Miguel Paulista (Zona Leste), na cidade de São Paulo.
O Projeto de Intervenção Temporária faz parte do Programa de Alargamento das Calçadas e é baseado no Plano Municipal de Mobilidade. Sem reformas, a ampliação ocorre apenas com a disposição de elementos que valorizam a paisagem e sinalizam a proibição de uso para veículos. A fase de testes será até o dia 5 de março. “Dois quarteirões da Penha ficam, assim, com características dos modernos e confortáveis centros de cidades que são referências no mundo, onde a população frequenta cafés, lanchonetes e lojas”, acrescenta o secretário de Mobilidade e Acessibilidade da Prefeitura e presidente da Urbes – Trânsito e Transportes, Luiz Alberto Fioravante.
 
O ALARGAMENTO DE CALÇADAS - As premissas do Programa de Alargamento de Calçadas consistem em desenvolver proteção, diversidade, versatilidade, atratividade, conectividade, resiliência e sustentabilidade. Juntos, eles corroboram direta e indiretamente para a melhoria do espaço público, ambiental e econômica do espaço urbano. Estes critérios estão implícitos nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU (Organização das Nações Unidas) e mudam o conceito hierárquico da mobilidade, colocando o pedestre na posição mais importante das prioridades.
É realizado, em Sorocaba, em conjunto pelas secretarias municipais da Conservação, Serviços Públicos e Obra; Planejamento e Projeto; Meio Ambiente, Parques e Jardins; Cultura e Esportes e Lazer, assessoradas pela empresa Stúdio K e Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP). 
O solo está recebendo pintura de piso na cor verde e protegida por cones junto à linha branca no limite com a faixa de veículos, que continuará única. Faixas e banners também serão colocados na via, para informar quem passar pelo local. Durante os dias da intervenção, uma equipe de pesquisadores da Urbes realizará a coleta de dados de fluxo e permanência para permitir a avaliação da ação, contribuindo para com o sucesso do Programa. Estes espaços contarão ainda com a parceria de empresas que, por meio de um termo de parceria, vão fornecer os equipamentos para propiciar conforto em espaço agradável aos transeuntes. Entre essas empresas, estão a Tok&Stok e a Flora Morumbi.
 
ATRAÇÕES CULTURAIS - Além do aumento experimental da largura das calçadas da Penha, no trecho entre as ruas Miranda Azevedo e Coronel Benedito Pires, serão realizados eventos culturais e de lazer em pontos estratégicos, a serem transformadas em áreas de convivência. Entre as atrações, estão apresentações de escola de samba e do Projeto Guri, exposição de Artes Plásticas e atrações na Biblioteca Infantil. A programação completa será divulgada nos próximos dias.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar