Segunda-Feira, 18 de Fevereiro de 2019 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< Com rompimento de barragem, Corpo de Bombeiros estima 200 desaparecidos Barragem de rejeitos pertence à Vale

Publicada em 25/01/2019 às 14:26
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Agência Brasil)
O Corpo de Bombeiros informou na tarde desta sexta-feira (25) que aproximadamente 200 pessoas estão desaparecidas após o rompimento da barragem da Mina Feijão, em Brumadinho (MG). A estrutura, que pertence à Vale, liberou no meio ambiente um volume ainda desconhecido de rejeitos de mineração. O Hospital “João XXIII”, instituição pública vinculada ao Estado de Minas Gerais e sediada em Belo Horizonte, acionou um plano de atendimento para múltiplas vítimas de catástrofes. Até ontem à tarde, a instituição tinha confirmado a chegada de duas pacientes, de helicóptero.
Em nota, o Corpo de Bombeiros informou que o Sistema de Comando de Operações está estruturado no Centro Social do Córrego do Feijão, em Brumadinho. "Vários órgãos, principalmente de segurança pública, estão no local e definindo as estratégias de atendimento", diz a nota. Ao lado do Centro Social do Córrego do Feijão, há um campo de futebol que está sendo usado como área de avaliação e triagem das vítimas para atendimento médico, assim como estacionamento de viaturas. Também foi estruturado um posto para arrecadação de alimento na Faculdade Asa de Brumadinho.
Após rompimento da barragem, moradores procuram abrigar-se nas áreas mais altas da cidade e ter informações sobre familiares e conhecidos que estavam próximos ao local. “A cidade está um pandemônio. As pessoas estão muito assustadas”, relata Genilda Dalabrida, dona de um restaurante na cidade. Genilda disse que os moradores estão acompanhando os resgates e procurando familiares, amigos e conhecidos que estavam próximos ao local e podem ter sido atingidos. “Você vê pessoas com celular na mão, tentando falar com família”, disse. 
O Corpo de Bombeiros informou que está atuando com 51 militares, e que contam ainda com seis aeronaves. O Corpo de Bombeiro alerta os órgãos de imprensa, que estavam utilizando drones, pois estariam atrapalhando o sobrevoo das aeronaves da corporação. "As aeronaves estão resgatando inúmeras pessoas ilhadas em diversos pontos a todo momento." O presidente Jair Bolsonaro também tem a intenção de ir a Minas Gerais neste sábado (26), às 8 horas, para acompanhar de perto a situação na cidade de Brumadinho. O governo ainda montou um Gabinete de Crise para tratar do assunto. 
Pelo Twitter, Bolsonaro já havia lamentado o ocorrido. “Lamento o ocorrido em Brumadinho. Determinei o deslocamento dos ministros do Desenvolvimento Regional (Gustavo Canuto) e Minas e Energia (Bento Costa Lima), bem como nosso secretário Nacional de Defesa Civil (Alexandre Lucas) para a região”, afirmou o presidente na rede social. A Vale do Rio Doce, empresa responsável pela barragem, divulgou nota sobre o acidente. “As primeiras informações indicam que os rejeitos atingiram a área administrativa da companhia e parte da comunidade da Vila Ferteco. Ainda não há confirmação se havia feridos no local. A Vale acionou o Corpo de Bombeiros e ativou o seu Plano de Atendimento a Emergências para Barragens”, informou a empresa.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar