Segunda-Feira, 10 de Dezembro de 2018 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< Saúde terá verba federal de R$ 8,1 milhões em 2019

Publicada em 06/12/2018 às 10:17
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Após 10 anos sem revisão para aumento do Teto MAC (Teto Financeiro de Média e Alta Complexidade) para Cardiologia e Oncologia de Sorocaba e dos outros 47 municípios englobados pelo DRS XVI (Departamento Regional de Saúde), o prefeito José Crespo e também seus colegas da região estão comemorando nesta semana a conquista para 2019 de um repasse federal bem maior para assistência dessas duas especialidades. Atualmente, o repasse anual é de R$ 16.066.233,84.A partir do ano que vem, só o município de Sorocaba deverá contar com um repasse anual de R$ 8.196.959,23; a região contará com um total de R$ 24.263.193,07, ou seja, um aumento de 51%, o que ajudará no déficit do tratamento oncológico e na criação de 100 exames de cateterismo eletivos (casos que não possuem urgência) para os 48 municípios.

A confirmação do reajuste, como informou nesta quarta-feira (5) a Secretaria de Comunicação e Eventos da Prefeitura de Sorocaba, é fruto também do empenho e investidas incansáveis realizadas pela equipe da secretária da Saúde do Município, sede do DRS XVI, Marina Elaine Pereira, que por cinco oportunidades reforçou esse pedido junto ao secretário do Estado de Saúde, Marco Antonio Zago, ao ministro da Saúde, Gilberto Occhi, e também ao presidente da República, Michel Temer.

LUTA COROADA - Em outubro do ano passado, a Secretaria de Saúde da Prefeitura local, preocupada com a defasagem e seus reflexos junto à população, iniciou um estudo para observar as demandas dessas duas áreas e constatou as dificuldades encontradas para assistir os pacientes somente com o repasse atual, o que muitas vezes trazia um déficit para Sorocaba particularmente, por ter que utilizar verba municipal para não desassistir pacientes.

Diante disso, a secretária Marina Elaine Pereira começou a visitar as autoridades das esferas estaduais e federais para demonstrar a real necessidade do aumento desse repasse. No dia 8 de junho, o primeiro pedido foi para o ministro da Saúde, em uma situação inusitada, quando a secretária protocolou o ofício em mãos durante a cerimônia de lançamento das obras do Reator Multipropósito Brasileiro, realizada no Centro Experimental de Aramar, em Iperó. “Ali foi só o começo e, no mês de julho, reforcei o pedido pessoalmente para o secretário do Estado de Saúde e também junto ao atual governador, Márcio França”, recordou a secretária, acrescentando que, não satisfeita, conseguiu uma agenda com o presidente Michel Temer no mês de outubro: “Após esse encontro, estive mais uma vez com o ministro da Saúde e, agora, tivemos recentemente essa ótima notícia não só para Sorocaba, mas para outras 47 cidades”, comemora.

Após 10 anos sem revisão para aumento do Teto MAC (Teto Financeiro de Média e Alta Complexidade) para Cardiologia e Oncologia de Sorocaba e dos outros 47 municípios englobados pelo DRS XVI (Departamento Regional de Saúde), o prefeito José Crespo e também seus colegas da região estão comemorando nesta semana a conquista para 2019 de um repasse federal bem maior para assistência dessas duas especialidades. Atualmente, o repasse anual é de R$ 16.066.233,84.

A partir do ano que vem, só o município de Sorocaba deverá contar com um repasse anual de R$ 8.196.959,23; a região contará com um total de R$ 24.263.193,07, ou seja, um aumento de 51%, o que ajudará no déficit do tratamento oncológico e na criação de 100 exames de cateterismo eletivos (casos que não possuem urgência) para os 48 municípios.

A confirmação do reajuste, como informou nesta quarta-feira (5) a Secretaria de Comunicação e Eventos da Prefeitura de Sorocaba, é fruto também do empenho e investidas incansáveis realizadas pela equipe da secretária da Saúde do Município, sede do DRS XVI, Marina Elaine Pereira, que por cinco oportunidades reforçou esse pedido junto ao secretário do Estado de Saúde, Marco Antonio Zago, ao ministro da Saúde, Gilberto Occhi, e também ao presidente da República, Michel Temer.

 

LUTA COROADA - Em outubro do ano passado, a Secretaria de Saúde da Prefeitura local, preocupada com a defasagem e seus reflexos junto à população, iniciou um estudo para observar as demandas dessas duas áreas e constatou as dificuldades encontradas para assistir os pacientes somente com o repasse atual, o que muitas vezes trazia um déficit para Sorocaba particularmente, por ter que utilizar verba municipal para não desassistir pacientes.

Diante disso, a secretária Marina Elaine Pereira começou a visitar as autoridades das esferas estaduais e federais para demonstrar a real necessidade do aumento desse repasse. No dia 8 de junho, o primeiro pedido foi para o ministro da Saúde, em uma situação inusitada, quando a secretária protocolou o ofício em mãos durante a cerimônia de lançamento das obras do Reator Multipropósito Brasileiro, realizada no Centro Experimental de Aramar, em Iperó. “Ali foi só o começo e, no mês de julho, reforcei o pedido pessoalmente para o secretário do Estado de Saúde e também junto ao atual governador, Márcio França”, recordou a secretária, acrescentando que, não satisfeita, conseguiu uma agenda com o presidente Michel Temer no mês de outubro: “Após esse encontro, estive mais uma vez com o ministro da Saúde e, agora, tivemos recentemente essa ótima notícia não só para Sorocaba, mas para outras 47 cidades”, comemora.

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar