Domingo, 18 de Novembro de 2018 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< SOROCABA Dia do Cerrado é comemorado nesta terça

Publicada em 10/09/2018 às 18:11
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Divulgação)
A Secretaria do Meio Ambiente, Parques e Jardins da Prefeitura realiza nesta terça-feira ações educativas com os participantes dos seus clubes ecológicos para comemorar o Dia do Cerrado (11 de setembro). Próximo ao Parque da Água Vermelha, no Jardim Europa, às 9h30, serão plantados 11 exemplares de ipês amarelo, branco e roxo pelas crianças do Clubinho do Refúgio nas calçadas das ruas Ângelo Vidal e Manuel Bento de Almeida, que margeiam o córrego da Água Vermelha, fomentando, assim, a arborização urbana com espécies nativas; já no Parque da Biquinha, na avenida Comendador Pereira Ignácio, à entrada do Jardim Sandra/Jardim Emília, às 9 horas, será realizado um bate-papo sobre o tema.
 
O Dia do Cerrado faz parte do calendário oficial de eventos da cidade alusivos ao Meio Ambiente. “Além de comemorar a data com ações educativas, também vamos contribuir na arborização urbana com o plantio de ipês, entre eles o ipê-amarelo, que é a árvore símbolo do Brasil”, explica o secretário Jessé Loures.
 
CERRADO - Sorocaba está localizada numa área de encontro da floresta de Cerrado com a da Mata Atlântica. Esta situação especial possibilita uma grande biodiversidade de espécies na cidade. Atualmente, podem-se encontrar pequenos fragmentos de Cerrado em alguns bairros da cidade, como Éden, Cajuru e Aparecidinha. No entanto, a memória da existência desta floresta se manifesta de outras formas no Município, por meio do nome de bairros, como Cerrado, Seriema e Jardim Ipê, ou de ruas, com alamedas dos Ipês e Manacás, entre outras.
 
Já no Brasil o Cerrado está presente em Goiás, Tocantins, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Bahia, Maranhão, Piauí, Rondônia, Paraná, São Paulo, Distrito Federal, Amapá, Roraima e Amazonas, com uma rica biodiversidade, porém extremamente ameaçada devido à destruição das florestas e o uso indiscriminado do solo com pecuária extensiva, mineração, monocultura intensiva para exportação e queimadas criminosas.
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar