Terça-Feira, 14 de Julho de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< SOROCABA Níveis das represas continuam caindo

Publicada em 16/07/2018 às 19:18
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Divulgação)
A estiagem completa 32 dias nesta segunda-feira (16), de inverno com o tempo quente e seco. Sem qualquer chuva significativa há mais de um mês e nenhuma previsão de precipitação para essa semana, gradativamente os níveis de água reservada nos mananciais estão diminuindo. O Saae-Sorocaba continua garantindo a distribuição de água à vontade, mas os sorocabanos devem economizar para evitar um futuro risco de racionamento, caso o calor e a estiagem permaneçam.
 
A situação é mais grave nas represas que abastecem a região do Éden e Cajuru. Devido a redução no nível na represa do Ferraz, de 40% de sua capacidade na semana passada, para menos de 20% no dia de hoje, o Saae-Sorocaba está liberando um volume de água da represa Castelinho para a represa do Ferraz.
 
Com isso, o nível da represa Castelinho que estava em 70% na semana passada tende a reduzir para 60%, assim que a transferência for concluída. Essa manobra é previsível, já que a função da represa Castelinho é abastecer a represa do Ferraz.
 
No período noturno, o Saae-Sorocaba continua distribuindo a água produzida na Estação de Tratamento de Água (ETA) do Cerrado para os reservatórios que abastecem os bairros do Éden e Cajuru. Essa manobra é feita com água tratada, por meio da rede de distribuição, e não de água bruta da represa do Clemente, para qualquer outra.
 
Apesar da redução gradativa, percentualmente os níveis nas represas que abastecem a ETA Cerrado estão estáveis, com 90% na represa Ipaneminha e a represa do Clemente praticamente cheia, já que existe o compromisso da empresa Votorantim Energia em liberar a água da represa de Itupararanga, para sempre manter estável o volume na represa do Clemente.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar