Sexta-Feira, 20 de Julho de 2018 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< SOROCABA Paço confirma criação de Secretaria Municipal de Dependência Química

Publicada em 29/06/2018 às 18:42
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Divulgação)
A Prefeitura de Sorocaba confirmou a criação da Secretaria Municipal de Dependência Química durante a realização de audiência pública na manhã desta sexta-feira (29) no Plenário da Câmara de Vereadores, no Parque da Boa Vista, marcando a passagem do Dia Internacional de Combate às Drogas, celebrado em 26 de junho. O evento reuniu representantes do Poder Público, instituições, centros terapêuticos, clínicas de recuperação e familiares de pacientes, além da participação do ex-integrante do grupo musical Polegar, Rafael Ilha, numa iniciativa do presidente do Legislativo, Rodrigo Manga, que há tempo luta pela instituição no Município da Secretaria de Dependência Química. “A ideia é discutir ações de melhoria para um mal que tem assolado não só o nosso Município, mas o mundo todo”, destacou Manga, antes da veiculação de reportagem produzida pela TV Câmara. Segundo os dados apresentados, o número de mortes relacionadas ao consumo de álcool no País subiu 58% nos últimos 14 anos, superando o crescimento de mortes no trânsito, que cresceu 17% no período. Em Sorocaba, levantamento da Comissão de Dependência Química do Legislativo contabilizou 51 minicracolândias no início deste ano, sendo que em 2013 eram 10 pontos de consumo. 
 
Além de Manga e Rafael Ilha, entre os presentes estavam o chefe de Gabinete do Executivo, Alexandro Robin, representando o prefeito José Crespo; os delegados de Polícia Elton Padilha e Daniela Cavaleira Lara de Góes; a secretária municipal de Saúde Marina Elaine Pereira; e o promotor público de Justiça Antônio Domingues Farto Neto. 
 
30 MIL USUÁRIOS DE DROGAS - Em sua manifestação, o presidente Rodrigo Manga reforçou também que o Brasil é o primeiro consumidor mundial de crack e cachaça e que são mais de 30 mil usuários de drogas em Sorocaba, apontando as falhas no atendimento no Município, que sofre com a falta de vagas para internação e tratamento e de uma rede fortalecida. Ressaltou ainda o aumento de moradores em situações de rua, sobretudo após o fechamento dos hospitais psiquiátricos. “Igrejas e entidades têm um papel fundamental, principalmente na área de alimentação, assim como o Centro Pop, mas não trata. Para onde vão essas pessoas depois?”, questionou, reforçando a importância de criação da Secretaria Municipal para centralizar o trabalho de prevenção, acolhimento e tratamento de usuários e seus familiares. 
Coube ao chefe de Gabinete do Executivo, Alexandre Robin, em nome do prefeito, confirmar a criação da secretaria de políticas públicas de combate e prevenção às drogas que, segundo ele, está em fase de estudos. “Hoje Sorocaba entra para a história com o anúncio da Secretaria sobre drogas”, comemorou Manga, para em seguida o ex-integrante do grupo musical Polegar, constituído de adolescentes e que fez sucesso no final dos anos 80 e início dos anos 90, falar sobre o que classificou como `problema gigantesco e alarmante´ que é o consumo de drogas e álcool no País. Ilha ressaltou a falta de tratamento especializado ante o número crescente de usuários e a dificuldade das entidades que querem ajudar, mas esbarram na falta de recursos, burocracia e exigências legais. 
 
HOMENAGENS – No início da audiência, foram homenageados com votos de congratulações os policiais militares cabo Maria Madalena Martins, cabo Marcos Eduardo Diniz e capitão Alexandre Augusto de Oliveira, além de Alessandro Campanini, pelo ato de bravura ao ajudar no resgate de tentativa de suicídio há cerca de um mês de usuário de drogas há 14 anos e pai de três filhos, que tentava se jogar de um viaduto na Rodovia Senador José Ermírio de Moraes, a Castelinho. Emocionados, os envolvidos relataram o episódio. “Dê uma chance para sua vida, não se entregue as drogas”, afirmou o cabo Diniz, enquanto o resgatado, também presente, testemunhava que, após usar drogas durante a noite, caminhou da cidade de Salto até o viaduto decidido a tirar sua vida: “Obrigado meu Deus por me dar outra chance. Hoje quero ajudar outras pessoas”, disse, reforçando que não usou mais drogas após o episódio. 
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar