Terça-Feira, 16 de Outubro de 2018 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< POLÍCIA Sequestrador é preso após denúncia anônima

Publicada em 11/06/2018 às 18:29
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Divulgação/PM)
O homem que sequestrou uma vendedora de 26 anos e os dois filhos no estacionamento do Pátio Cianê Shopping na quarta-feira (6), foi preso no último sábado (9) após denúncia anônima. Identificado como Dionísio de Paula Rosa Fortunato, 34 anos, o criminoso foi encontrado escondido debaixo da cama em sua residência, na estrada do Dinorah, no bairro Recreio dos Sorocabanos, na Zona Norte.
 
A Polícia Militar apreendeu na residência do acusado 32 frascos de cocaína, 13 porções de maconha, R$ 133, US$ 5 e um telefone celular. O sequestrador confessou o crime à equipe policial que o prendeu. Levado à Delegacia de Polícia Participativa da Zona Norte, ele se recusou a prestar depoimento, utilizando o direito de falar somente em juízo.
 
Fortunato já tinha passagem pela Polícia. Em 2003, roubou seis ônibus no Litoral santista, o que o manteve preso até o ano passado. Agora, ele responderá por tráfico de drogas e por três assaltos, uma vez que as vítimas fizeram o reconhecimento.
 
CRIMES – Até o momento, Dionísio de Paula Rosa Fortunato foi reconhecido por três vítimas – duas de roubos no Pátio Cianê Shopping, no Centro, e uma de roubo na loja Havan, nos altos da avenida Itavuvu.
 
Em dois casos, em 23 de maio e em 6 de junho, houve sequestro-relâmpago no estacionamento do Pátio Cianê Shopping. No primeiro, o criminoso roubou celular e dinheiro de uma assistente de diretoria de 24 anos de idade; no segundo, na semana passada, ele abordou uma estudante e vendedora de 26 anos que estava com os filhos e a fez dirigir-se até um hipermercado nos altos da Vila Carvalho, em cuja galeria obrigou a moça a comprar um celular e uma colônia.
 
No caso de 29 de maio, o sequestrador abordou uma economista de 47 anos no estacionamento da loja Havan. Ele tentou usar o cartão da vítima para comprar um celular; sem sucesso, fugiu levando joias e o celular da mulher.
 
DICAS E ORIENTAÇÕES - As orientações da Polícia para tentar escapar de sequestros se baseiam em evitar ostentar riqueza, chamando, assim, menos atenção de bandidos que procuram gente com bastante dinheiro para extorquir. Atitudes como evitar colar, no carro, adesivos que contenham informações sobre escolas, clubes ou academias freqüentados ou o condomínio residencial onde a família mora; não usar roupas e acessórios que ostentem marcas famosas ou chamem muita atenção; e/ou não esperar pelo sinal de saída dos alunos dentro do carro, ouvindo música ou lendo de forma distraída, são algumas outras dicas frequentes dadas pela Polícia.
 
A modalidade criminosa que se convenciona chamar de `sequestro-relâmpago´ é uma das que mais cresce no Brasil e ainda não faz parte das estatísticas oficiais, por não estar descrito adequadamente no Código Penal brasileiro. Não há dados disponíveis sobre os casos disponibilizados pela Secretaria de Segurança Pública do Estado, porém os primeiros relatos de crimes assim aconteceram na década de 90. Nos últimos anos, as ocorrências nos grandes centros passaram a ser diárias, muitas com desfecho violento.
 
A prática desse delito envolve, de modo geral, a participação de mais de um criminoso e o uso de arma de fogo. Sob ameaça, a vítima é obrigada a fornecer o seu cartão bancário e respectiva senha, para que os sequestradores possam realizar saques em caixa eletrônico. Além de perder o dinheiro e, quase sempre, o automóvel, telefone celular e/ou joias, entre outros objetos de valor, as vítimas muitas vezes sofrem violência física. Caso seja vítima de um sequestro relâmpago, não se tente reagir – orienta ainda a Polícia. “Permaneça calmo e observe o máximo possível de detalhes, a fim de repassar informações à Polícia, posteriormente”.
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar