Terça-Feira, 14 de Agosto de 2018 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< CULTURA Companhia ‘Os Satyros’ vem preparar atores e mostrar sua arte em Sorocaba

Publicada em 04/06/2018 às 18:31
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Divulgação)
O projeto Repertórios, do Sesc Sorocaba, traz neste mês de junho a companhia Os Satyros. Às quartas-feiras, sempre às 19 horas, até o dia 20, o coletivo de artistas de São Paulo ministrará a oficina para preparação de atores `Teatro Veloz´. O grupo também apresenta três espetáculos: “Cabaré Fucô”, no dia 14, quinta-feira; “O Incrível Mundo dos Baldios”, dia 15, sexta-feira, e “Pink Star”, no dia 16, sábado. Também neste dia, às 15 horas, acontece a roda de conversa “Caminhos do Teatro nas Lutas Culturais Identitárias da Atualidade”.
 
Na Oficina “Teatro Veloz”, será apresentado o método de preparação de atores desenvolvido pela Cia Os Satyros, contextualizado com o movimento de teatro de grupo brasileiro, surgido a partir dos anos 1990. O “Teatro Veloz” busca a desalienação do ator, como fundador de sua própria existência e, portanto, de sua própria arte. A atividade é sequencial, gratuita e os interessados devem se inscrever na Central de Atendimento da Unidade, no Jardim Faculdade, à rua Barão de Piratininga, 555, ou pelo portal sescsp.org.br/Sorocaba , com vagas limitadas. Classificação etária: 16 anos.
 
OS ESPETÁCULOS – O primeiro espetáculo programado, “Cabaré Fucô”, no dia 14, traz um cabaret de freaks, no qual se discutem os caminhos do homem na sociedade contemporânea, ao som de canções compostas pelo coletivo de artistas, em esquetes de um show de variedades, onde o ridículo e o patético se encontram. É a segunda parte da “Trilogia Cabaret”, que começou com o espetáculo “Cabaret Stravaganza” em 2011. A montagem promove uma discussão sobre os mecanismos de controle social presentes em estruturas como escolas, hospícios, hospitais, quartéis e outras instituições, a partir do pensamento do filósofo francês Michel Foucault e de reflexões do pensador contemporâneo Byung-Chul Han, em seu livro “Sociedade do Cansaço”.
 
Já em “O Incrível Mundo dos Baldios”, na sexta-feira (15), acompanhados por um peregrino e um anjo, cinco encontros inesperados ocorrem simultaneamente em lugares diversos em uma noite de Ano Novo, onde todos despejam suas esperanças de milagres para o futuro, enquanto em “Pink Star”, montagem programada para o dia 16, sábado, em 2501, no Planeta Terra, vive Purpurinex Brilhante, um ser humano totalmente livre dos clichês atuais. Essa pessoa é herdeira do maior diamante rosa conhecido, o "Pink Star", e é assassinada no momento em que traça sua fuga para outra galáxia, em direção a Shiralea VI. O espetáculo reconstitui sua trajetória, a fim de desvendar o enigma de sua morte.
 
Os ingressos para cada uma das apresentações custam R$ 5,00 para credenciados no Sesc e dependentes (credencial plena), R$ 8,50 para aposentados, pessoas com mais de 60 anos ou com deficiência, estudantes e servidores da escola pública com comprovante e R$ 17,00, inteira. A classificação etária é 14 anos.
 
Por outro lado, a Roda de Conversa “Caminhos do Teatro nas Lutas Culturais Identitárias da Atualidade”, com Rodolfo Garcia Vásquez (Os Satyros) e Hércules Soares (Coletivo Cê, de Sorocaba), no sábado (16), às 15 horas, abordará a questão do crescimento da intolerância e da violência na sociedade brasileira contemporânea, a ocupação das escolas públicas pelos adolescentes, a crise do sistema prisional, a xenofobia crescente da sociedade brasileira, a intolerância religiosa e as estatísticas alarmantes sobre a violência contra a mulher.
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar