Sexta-Feira, 16 de Novembro de 2018 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< ECONOMIA Abril tem primeiro crescimento para o período em sete anos Região de Sorocaba teve aproximadamente 700 contratações

Publicada em 16/05/2018 às 19:02
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: ABr)
EMPREGO INDUSTRIAL
 
A indústria da região de Sorocaba, composta por 48 municípios, gerou aproximadamente 700 novos postos de trabalho em abril de 2018, primeiro resultado positivo para o mês em sete anos; em 2017, abril teve queda em -0,49%. A variação de 0,69% em relação a março foi influenciada pelos setores de Veículos Automotores e Autopeças (1,85%), Produtos Alimentícios (1,95%) e Produtos Têxteis (1,67%).
 
Segundo a pesquisa de Nível de Emprego do Estado, divulgada nesta quinta-feira (16) pela Federação/Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp/Ciesp), o acumulado do ano dentro da área da Diretoria Regional de Sorocaba é de 1,80%, equivalente a 1.800 contratações em 2018. Nos últimos 12 meses, porém, houve 2.750 demissões (-2,63%).
 
Para o diretor titular do Ciesp Sorocaba, Erly Domingues de Syllos, este cenário retrata a consistência da recuperação do setor industrial. “A vinda de novas indústrias do setor automotivo para Sorocaba e o anúncio do terceiro turno da Toyota também influenciaram positivamente a nossa pesquisa”, analisa o diretor.
 
Ainda segundo Erly de Syllos, Sorocaba oferece condições favoráveis de atração de novos investimentos. “Temos um trabalho muito forte de qualificação de mão de obra e uma infraestrutura adequada, que são os principais quesitos observados pelas indústrias”, destaca ele.
 
RECUPERAÇÃO LENTA – Em todo o Estado de São Paulo, há 9.500 novos postos de trabalho criados em abril, apresentando uma alta moderada de 0,44% em relação a março. O resultado do acumulado do ano também evidencia uma variação positiva, com 32 mil vagas (1,50%).
 
Houve variação de 0,44% no Interior e -0,07% na Grande São Paulo. O destaque positivo foi para as diretorias regionais do Sistema Fiesp/Ciesp de Franca (2,97%), Sertãozinho (2,58%) e Piracicaba (2,56%); o negativo, para Jaú (-2,22%), Santos (-1,86%) e São Caetano do Sul (-1,37%).
 
O vice-presidente da Fiesp, José Ricardo Roriz Coelho, por sua vez, destacou que o resultado mostra um viés de baixa para o emprego na Indústria a nível estadual. “Os dados estão aquém do esperado, com o nível de emprego industrial exibindo uma recuperação bastante lenta. Por conta ainda de um ambiente de incertezas no cenário político e dos elevados níveis dos spreads bancários, percebemos que há uma perda de fôlego no processo de retomada da atividade econômica”, explicou Roriz Coelho.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar