Segunda-Feira, 24 de Setembro de 2018 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< SOROCABA Ônibus voltam a circular em Sorocaba Segundo Sindicato, Crespo teria ameaçado motoristas

Publicada em 14/05/2018 às 18:49
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Germano Schonfelder)

Atualizada às 22h

A paralisação no transporte coletivo de Sorocaba foi encerrada e os ônibus já voltaram a circular pela cidade. Após uma assembleia convocada pelo Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região na noite desta segunda-feira (14), os ônibus começaram a deixar o Parque das Águas, no Jardim Abaeté, por volta das 20h20.

Os motoristas firmaram que, em situações consideradas como assédio, novas paralisações serão feitas.

Conforme o Sindicato, o prefeito José Crespo esteve na manhã desta segunda-feira no bairro Cajuru do Sul, com sua equipe de comunicação, abordando e fotografando motoristas da linha 31-Cajuru, acusando-os de não parar nos pontos para embarque dos passageiros. “Crespo ameaçou os motoristas de demissão por justa causa e os próprios passageiros revoltaram-se contra o prefeito”, diz nota do Sindicato. 

Ainda de acordo com o Sindicato, os motoristas pararam nos pontos, contudo alguns passageiros não conseguem embarcar porque, segundo a entidade sindical, os ônibus estão superlotados. “O departamento jurídico do Sindicato acionou o Ministério do Trabalho, protocolou denúncia de assédio moral contra o prefeito e um pedido liminar de preservação das imagens captadas pelas câmeras dos coletivos”, adianta trecho da nota. 
 
PREFEITURA - Já a Prefeitura, manifestou-se com a seguinte nota: "Na manhã desta segunda-feira (14), o prefeito José Crespo visitou alguns bairros da região do Éden e Cajuru com o objetivo de fiscalizar as linhas ônibus. O motivo foram algumas denúncias de usuários do transporte coletivo de que os motoristas não estariam parando nos pontos para embarque dos passageiros, que estavam se unindo com a disposição de apedrejar e incendiar os ônibus caso o problema não fosse resolvido.
 
Após a fiscalização, o prefeito confirmou tais denúncias e cobrou dos motoristas a parada obrigatória em todos os pontos, determinou que a Urbes adeque o número ideal de ônibus para melhor atender à população da região e alertou que, até que isso aconteça, os motoristas deveriam parar em todos os pontos e reforçou que a fiscalização continuaria. Isto gerou descontentamento por parte da classe.
 
Em casos como esse a população pode ajudar entrando em contato direto com a Urbes no Fale Conosco no site www.urbes.com.br informando a linha e horários que o fato se deu para que seja tomada as providências".
 
CONFUSÃO – No Terminal Santo Antônio, um tumulto formou-se nas catracas que dão acesso ao recinto. Ônibus ficaram estacionados pela Avenida Dom Aguirre, onde estava um carro de som. Viaturas da Polícia Militar e agentes da Urbes também estão no local. 
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar