Terça-Feira, 22 de Maio de 2018 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< POLÍCIA Sorocaba na rota dos desvios de bilhões de reais da merenda escolar

Publicada em 09/05/2018 às 17:50
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Em parceria com a Controladoria Geral da União, a Polícia Federal atacou nesta quarta-feira (9) cinco grupos criminosos suspeitos de desviar recursos da União destinados à merenda escolar em municípios dos estados de São Paulo, Paraná e Bahia, além do Distrito Federal. Policiais federais também estiveram logo pela manhã dentro da Prefeitura de Sorocaba inclusive, cumprindo três mandados de busca e apreensão no Setor de Licitações e Contratos. Outros mandados de busca e apreensão foram cumpridos dentro da cidade logo às 6 horas da manhã e além do Palácio dos Tropeiros, no Parque da Boa Vista, os Paços de Votorantim, Mairinque e Tietê, na região de Sorocaba, também foram alvos da operação. O prefeito sorocabano José Antônio Caldini Crespo (DEM) confirmou para uma rádio da cidade, logo pela manhã ainda, que salas foram vasculhadas no Paço, em busca de documentos referentes à licitação de merenda escolar. Na cidade vizinha de Votorantim, as buscas aconteceram igualmente na sala da Seção de Licitações e Contratos, da Secretaria de Administração.
 
Os prefeitos paulistas investigados diretamente são os de Barueri, Embu das Artes, Mauá, Caconde, Cosmópolis, Holambra, Hortolândia, Laranjal Paulista, Mogi Guaçu, Mongaguá, Paulínia, Pirassununga e Registro. As investigações envolvem ainda os ex-prefeitos de Águas de Lindoia, Pirassununga, Mauá e Mairinque.
 
A `OPERAÇÃO PRATO FEITO´ - A "Operação Prato Feito" fez cumprir ontem 154 mandados de busca e apreensão, além de afastamentos preventivos de agentes públicos e decisões de suspensão de contratação com o Poder Público referentes a 29 empresas e seus sócios. Todas as medidas foram expedidas, a pedido da PF, pela 1ª Vara Criminal Federal de São Paulo e pelo Tribunal Regional Federal da 3ª Região.
 
O inquérito policial foi instaurado em 2015, a partir de informação apresentada pelo Tribunal de Contas da União relatando possíveis fraudes em licitações de fornecimento de merenda escolar em diversos municípios paulistas. Os recursos, que podem chegar a R$ 1,6 bilhão, foram repassados por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae). Há indícios de envolvimento de 85 pessoas.
 
As investigações apuraram até agora que os grupos criminosos agiriam em 30 municípios, contatando prefeituras por meio de lobistas, para direcionar licitações de fornecimento de recursos federais para a Educação e destinados ao fornecimento de merenda escolar, uniformes e material didático., entre outros serviços. 
 
A Controladoria Geral da União identificou, ao longo das investigações, 65 contratos suspeitos. As investigações tiveram início em 1999, após apresentação de crime em processos licitatórios de fornecimento de merenda escolar em diversos municípios paulistas pelo Tribunal de Contas da União. Os investigados responderão, na medida de suas participações, pelos crimes de fraude a licitações, associação criminosa e corrupção ativa e passiva, com penas que variam de um a 12 anos de prisão.
 
A PREFEITURA – À tarde, a Secretaria de Comunicação e Eventos da Prefeitura de Sorocaba emitiu nota oficial informando que “a Polícia Federal cumpre mandado de busca e apreensão, desde a manhã desta quarta-feira (9), na Secretaria de Licitações e Contratos, em razão da `Operação Prato Feito´, deflagrada pelo Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU), Polícia Federal (PF) e Ministério Público Federal (MPF) em 30 municípios paulistas. Sorocaba foi incluída na Operação por manter contratos com empresas investigadas em outras cidades. Um delegado e cinco policiais federais foram recepcionados pelo secretário de Licitação e Contratos, Hudson Zuliani, e pelo secretário de Assuntos Jurídicos e Patrimoniais da Prefeitura, Gustavo Barata. Ambos fornecem informações solicitadas, disponibilizam documentos e esclarecem dúvidas em relação às licitações. Quando a operação for concluída, será divulgado um balanço”.
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar