Terça-Feira, 22 de Maio de 2018 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< SOROCABA Sorocaba na rota dos desvios de bilhões de reais em merenda

Publicada em 09/05/2018 às 14:36
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Em parceria contra a Controladoria Geral da União, a Polícia Federal atacou ontem cinco grupos criminosos suspeitos de desviar recursos da União destinados à merenda em municípios dos estados de São Paulo, Paraná, Bahia e Distrito Federal - policiais estiveram dentro da Prefeitura de Sorocaba inclusive, cumprindo três mandados de busca e apreensão no setor de licitações e contratos.

Outros mandados de busca e apreensão foram cumpridos dentro da cidade ás 6 horas desta quarta-feira, e além do Paço sorocabano, os de Votorantim, Mairinque e Tietê foram alvo da operação. O prefeito de Sorocaba José Crespo confirmou para uma rádio da cidade que salas foram vasculhadas, em busca de documentos referentes à licitação de merenda. Na cidade vizinha de Votorantim, as buscas acontecem na sala da seção de Licitações e Contratos da Secretaria de Administração.

Os prefeitos investigados são de Barueri, Embu das Artes, Mauá, Caconde, Cosmópolis, Holambra, Hortolândia, Laranjal Paulista, Mogi Guaçu, Mongaguá, Paulínia, Pirassununga e Registro. Os ex-prefeitos investigados são de Águas de Lindoia, Pirassununga, Mauá e Mairinque.

A "Operação Prato Feito" fez cumprir 154 mandados de busca e apreensão, além de afastamentos preventivos de agentes públicos e decisões de suspensão de contratação com o poder público referentes a 29 empresas e seus sócios. Todas as medidas foram expedidas, a pedido da PF, pela 1ª Vara Criminal Federal de São Paulo e pelo Tribunal Regional Federal da 3ª Região.

O inquérito policial foi instaurado em 2015, a partir de informação apresentada pelo Tribunal de Contas da União relatando a possíveis fraudes em licitações de fornecimento de merenda escolar em diversos municípios paulistas. Os recursos, que podem chegar a R$ 1,6 bilhão, foram repassados por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae). Há indícios de envolvimento de 85 pessoas.

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar