Quarta-Feira, 15 de Agosto de 2018 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< CULTURA Musical conscientiza sobre Meio Ambiente e destino do lixo

Publicada em 03/05/2018 às 18:43
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Divulgação)
Homem Plástico, Senhor dos Papéis e Vida Vitral, além do Latacão, são os Reciclones, super-heróis do ano de 2063, data em que a natureza no Planeta Terra está devastada, graças à terrível vilã Nebulosa, que escurece a mente das pessoas para que elas não cuidem do Meio Ambiente. Esse é o ponto de partida do musical infantil “Reciclones – Na conquista de um lixo consciente”, que será apresentada neste sábado (5), com ingressos gratuitos, às 10h30, no Teatro Municipal, no Parque da Boa Vista.
A montagem da Cia Paulista de Teatro Bilíngue tem direção de Danielle Andrade, que também assina a dramaturgia ao lado de Liliane Zimermann e Milena Moura. Conhecida do público pelos espetáculos em língua inglesa, sempre com ótimas críticas, o grupo estreia sua primeira peça em língua portuguesa e traz no elenco os atores Alan Ribeiro, Jéssica Alves, Liliane Zimermann, Luccas Garcia, Matheus Polimeno, Milton Júnior, Verônica Nobili e Vinicius Candoti.
 
Em “Reciclones”, a natureza está devastada, há lixo por todos os lados e o mundo de 2063 está prestes a acabar graças à terrível vilã Nebulosa. Dessa necessidade de salvar a Terra, surgem os Reciclones. Quando Latacão, o fiel escudeiro robô, é sequestrado, os super-heróis têm que voltar no tempo para deter Nebulosa. Nesta viagem ao passado, acabam conhecendo Kadu, uma criança muito esperta que aprendeu tudo sobre a natureza com a sua avó e acaba se tornando aliada nesta batalha. Juntos eles ensinarão as pessoas sobre a importância de reciclar, reutilizar, reduzir e repensar, pois este é o único jeito de derrotar a temível vilã e conquistar um mundo melhor.
 
RITMOS BRASILEIROS - Segundo Danielle Andrade, que assina a direção e as músicas, o espetáculo traz momentos de reflexão sobre o Meio Ambiente sem ser didático. “Minha maior preocupação era não deixar uma montagem piegas, então aliei as mensagens, principalmente sobre reciclagem, com a música e uma boa dose de humor”, conta ela.
 
Com ritmos brasileiros, como baião e frevo, as músicas e trilha sonora do espetáculo se encaixam com a dramaturgia. Já a cenografia e figurinos são todos confeccionados com material reciclável.
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar