Sábado, 23 de Junho de 2018 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< CULTURA ‘Evidências’ completa 30 anos em programa

Publicada em 20/04/2018 às 00:31
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: GCN)
“Acima de todas as divisões e rancores, o Brasil está unido em torno de um símbolo da Pátria”. É assim que Pedro Bial se refere a “Evidências”, música que completa 30 anos de sucesso na voz da dupla Chitãozinho& Xororó. No “Conversa com Bial” desta sexta-feira (20), o apresentador recebe os sertanejos e discute as razões que levaram o hit a entrar no imaginário nacional. “É a combinação de uma melodia legal, de uma métrica ajustadinha e de uma mensagem bacana”, palpita Chitãozinho. A atração conversa ainda com o compositor José Augusto, responsável por dar letra à melodia, que ganhou as rádios na década de 90.
Outros motivos do sucesso vêm da modernização da música sertaneja, da qual Chitãozinho e Xororó foram pioneiros. Segundo eles, a dupla procurava fazer uma música mais pop quando nasceu “Evidências”. A característica foi alvo de críticas por parte de veteranos do ritmo. “Depois entenderam que modernizamos sem deixar a nossa origem. Usávamos a viola e falávamos da linguagem do caipira”, explica Xororó. E o sucesso foi absoluto: depois de três décadas, “Evidências” figura em memes da internet e ganhou, no ano passado, o título de música mais cantada em karaokês do País. O levantamento foi feito pelos organizadores do Campeonato Mundial de Karaokê, que mostrou que o hit é tocado cerca de 5,2 vezes por noite em cada estabelecimento. “A voz do karaokê é a voz do povo”, brinca Bial.
Pensando nisso, o “Conversa com Bial”, no ar à 0h25 na TV Globo, vai a diferentes karaokês de São Paulo para conhecer o modo como a canção mexe com as pessoas, conquistando até fanáticos pelo rock. Além disso, um casal que está na plateia conta como a música os uniu 21 anos depois da separação. Para completar a homenagem, a banda do programa mostra que é possível tocar “Evidências” em diferentes ritmos, como reggae, rock, pagode e bossa nova.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar