Segunda-Feira, 23 de Abril de 2018 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< SOROCABA Ambulantes cobram liberação de pontos Casos pontuais de pessoas que ficaram de fora do chamamento inicial feito pela Prefeitura serão discutidos na sexta-feira (13). Quinta-feira (12) haverá entrega de 68 termos de permissão de uso de espaço para ambulantes j&a

Publicada em 09/04/2018 às 18:32
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Divulgação)
O presidente da Câmara de Vereadores, Rodrigo Manga (DEM), reuniu-se com ambulantes nesta segunda-feira (9) e está cobrando da Prefeitura mais efetividade na liberação e definição de pontos regulamentados para atuação legal daqueles que vendem produtos alimentícios em Sorocaba. A queixa é de que muita gente que atua na área há anos não foi contemplada no primeiro chamamento feito pelo Paço e que vai atender 68 ambulantes com a permissão de uso de espaços para exercer esse tipo de atividade na cidade.
 
Manga, que intermediou o encontro prévio de ontem no Plenário do Legislativo, no Parque da Boa Vista, entre ambulantes, o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda, Robson Coivo, e a presidente do Sindicato dos Ambulantes de Sorocaba, Rosineide Martins, destacou que 23 ambulantes reclamaram que não foram atendidos no último chamamento. “São pessoas que há anos exercem a atividade e, agora, perderão o lugar para outros, muitos deles novatos no ramo”, asseverou Manga, acrescentando que o objetivo é analisar caso a caso e estudar uma possibilidade de contemplar, de forma legal, também esse público que ficou de fora.
 
Para tratar desses casos pontuais, uma nova reunião foi agendada para as 10 horas da próxima sexta-feira (13) na Uniten (Universidade do Trabalhador), na avenida General Osório, nos altos do Trujillo, e que contará com a presença de representantes de ambulantes e da comissão especial da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda da Prefeitura, responsável pela seleção dos ambulantes, com base em critérios definidos pela regulamentação da lei municipal 10.985/2014, mais conhecida como `Lei de Ambulantes´.
 
Antes desse encontro, na quinta-feira (12), às 17h30, também na Uniten, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, vai entregar os 68 termos de permissão de uso de espaço para ambulantes aptos a exercerem o trabalho nas ruas da cidade. “Precisamos achar uma solução, dentro da lei, para atender quem ficou de fora. São pessoas que trabalham com dignidade nas ruas, isso tudo para levar o sustento para casa”, reforça o vereador.
 
OS PONTOS - Inicialmente foi aberto edital com 110 pontos para serem ocupados pelos ambulantes, seguindo os critérios pré-estabelecidos pelo edital de chamamento. “Ou seja, tem mais 42 pontos em aberto e um novo chamamento será feito num segundo momento. O secretário Robson Coivo garantiu que a Prefeitura vai se empenhar para atender da melhor forma os ambulantes e isso é que o queremos”, frisa Manga.
 
Os inscritos que estão aptos para o trabalho passaram por curso de segurança alimentar com  a Vigilância Sanitária e capacitação sobre gestão de negócios com o Sebrae – Serviço Apoio às Micros e Pequenas Empresas. Ainda receberão assessoria do Sebrae, Banco do Povo e Espaço Empreendedor, entre outras vantagens administrativas. Segundo a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, cerca de 200 ambulantes se cadastraram para pleitear as 110 vagas ofertadas.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar