Quarta-Feira, 20 de Junho de 2018 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< SOROCABA PM faz reintegração de posse na Zona Norte

Publicada em 13/03/2018 às 18:13
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

A Polícia Militar cumpriu mandado de reintegração de posse em um terreno particular situado no Parque Vitória Régia, na Zona Norte de Sorocaba, na altura do número 6.400 da avenida Itavuvu, nesta terça-feira (13). Entre as mais de 3.000 pessoas que ocupam irregularmente o local de 1.800.000 metros quadrados, cerca de 200 famílias foram retiradas desde a manhã de ontem.
 
A decisão judicial de reintegração de posse veio pelo juiz Márcio Ferraz Nunes, da 3ª Vara Cível da Comarca, em 29 de janeiro. Os moradores chegaram a pedir recurso na Defensoria Pública, mas o desembargador Cerqueira Leite, do Tribunal de Justiça do Estado, negou a suspensão da liminar na última quinta-feira (8).
 
Mais de 200 policiais participaram da ação de ontem na Zona Norte, com apoio da cavalaria, do canil e do helicóptero Águia. Enquanto a Polícia Militar fazia uma barreira entre os posseiros e os lotes, máquinas destruíam os barracos. Houve muita discussão e conflito devido à revolta dos moradores, embora sem incidentes graves.
 
A Justiça ainda deve determinar datas para a reintegração de posse do restante do terreno. Para as famílias desabrigadas, a Prefeitura recomenda que procurem pelo Centro de Referência de Assistência Social (Cras) do bairro.
 
NA CÂMARA – Na Câmara, a vereadora Iara Bernardi (PT), presidenta da Comissão Permanente de Habitação e Regularização Fundiária da Casa, defendeu que a Prefeitura desenvolva novos projetos habitacionais para o Município, diante da necessidade de alocar milhares de famílias que hoje não possuem casa própria. Ela fez a manifestação após a ação de reintegração de posse, quando as cerca de 200 famílias desalojadas ficaram sem ter para onde ir. “A Prefeitura tem que estar preparada, porque novas ocupações vão ocorrer. Estamos em uma crise tremenda no País. Pessoas não podem mais pagar aluguel. Famílias desempregadas, com crianças, vão pagar aluguel de que maneira? Tem que ter áreas declaradas de interesse social para famílias. Muitas que estavam naquele local desocupado hoje eram do Habiteto. As famílias cresceram e não conseguem mais ficar em um terreno de 15 por 25 metros”, disse Iara, lembrando que, quando dos cadastramentos para conseguir um dos 5 mil apartamentos no Carandá e Altos do Ipanema, estes foram disputados por mais de 30 mil famílias. “Isso em um momento em que o País não estava em uma crise tão profunda. Tem que ter políticas municipais. Não esperem do governo federal alguma solução, pois esse governo só está quebrando os projetos sociais”, asseverou.
 
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar