Sexta-Feira, 17 de Agosto de 2018 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< SOROCABA Botão do Pânico é lançado para proteção diante de eventuais agressores Aplicativo coibirá, sobretudo, casos de violência doméstica, dando maior segurança às mulheres sob medidas protetivas expedidas pelo Judiciário

Publicada em 07/02/2018 às 18:39
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Divulgação)
DEFESA DA MULHER
 
O aplicativo “Botão do Pânico” será lançado oficialmente nesta quinta-feira, dia 8, em Sorocaba, em ato a ser realizado às 11h30 no Teatro Municipal, no Parque da Boa Vista. O aplicativo faz parte, aliás, do plano de governo da atual Administração, sendo que o prefeito José Antônio Caldini Crespo entregou à vice-prefeita Jaqueline Coutinho, por ser da área de segurança, como delegada de Polícia que, inclusive, por muitos anos, atuou junto à Delegacia da Mulher local, a incumbência de desenvolver a missão de implantá-lo.
 
O Botão do Pânico, de acordo com o prefeito, é mais uma ferramenta que as mulheres com medidas protetivas terão para se proteger de eventuais agressores. “É importante destacar que, infelizmente, ainda temos muitos casos de violência doméstica e esse aplicativo, certamente, irá ajudar a coibir esse tipo de crime. Sorocaba será uma das poucas cidades a contar com essa tecnologia que, graças ao envolvimento e ao excelente trabalho na nossa equipe de T.I. (Tecnologia da Informação), que desenvolveu o software e não custou um centavo aos cofres públicos”, destaca Crespo a propósito da inovação. “O que esperamos é que esse aplicativo sirva de condão pedagógico, onde a vítima tenha mais um mecanismo de proteção e o autor da agressão, por sua vez, saiba que se reincidir estará em vias de sofrer uma prisão” tem afirmado, de sua parte, a vice-prefeita, manifestando entusiasmo com o projeto que, certamente, ajudará a combater crimes contra mulheres, ressaltando, porém, a necessidade de um trabalho conjunto do Judiciário e das polícias Civil e Militar, assim como da Guarda Civil Municipal. “É fundamental esse engajamento de todos aqueles que estarão envolvidos para que se atinja o objetivo da funcionalidade desse aplicativo para impedir que mulheres que tenham a medida protetiva sejam vítimas de agressão”, completou.
 
AS MEDIDAS PROTETIVAS – Segundo o juiz de Direito da Vara da Violência Doméstica da Comarca, dr. Hugo Leandro Maranzano, na cidade são emitidas ao mês, em média, de 30 a 40 medidas protetivas (distanciamento da vítima). Por meio desta medida, a vítima vai até o Cerem (Centro de Referência da Mulher) e se cadastra para poder ter acesso ao Botão do Pânico. “Estamos otimistas em relação ao lançamento do `Botão do Pânico´, pois ele é mais uma ferramenta que as mulheres com medidas protetivas terão, para se proteger de eventuais agressores”, afirma.
 
COMO FUNCIONARÁ - Após a mulher formalizar a denúncia contra o agressor e um juiz de Direito expedir a medida protetiva, a mulher será contatada para ter acesso ao `Botão do Pânico´. Caso o agressor descumpra a decisão e tente se aproximar da vítima, o dispositivo será acionado e imediatamente um chamado de alerta será enviado ao COI (Centro de Operações e Inteligência) da Guarda Civil Municipal (GCM). O programa informa a localização da vítima, fotos e informações sobre os envolvidos e começa a captar o áudio do ambiente “Esse agressor pensará mil vezes antes de descumprir a determinação judicial, pois a chance de ocorrer um flagrante e ele ser detido aumenta com o dispositivo”, conclui a vice-prefeita Jaqueline Coutinho.
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar