Terça-Feira, 23 de Outubro de 2018 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< SOROCABA Área degradada é transformada para lazer Local entre os jardins Abatiá e Ipiranga chega à fase final de terraplanagem

Publicada em 05/02/2018 às 18:52
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Divulgação)
A construção de uma área de lazer entre o Jardim Ipiranga e o Jardim Abatiá, na região dos altos do Cerrado, na Zona Oeste, está na fase de conclusão da terraplanagem. Na sequência, serão construídos os equipamentos da área de lazer. O espaço era degradado, uma cratera aberta pela erosão com mato, lixo e entulho. A melhoria foi determinada pelo prefeito José Crespo no primeiro semestre de 2017. A área em recuperação fica no final da rua Santo Micheletti, na margem de um córrego afluente do Itanguá. 
 
Até o momento, o Saae já corrigiu os problemas referentes a lançamentos irregulares de esgoto que poluíam o local. Nesta semana, devem ser concluída a construção das galerias pluviais e para a semana depois do Carnaval, caso as chuvas não prejudiquem o andamento dos trabalhos, ficará pronta a terraplanagem que nivelará a superfície da futura área de lazer com o seu entorno.
 
De acordo com o secretário de Recursos Hídricos da Prefeitura e diretor-geral do Saae, Ronald Pereira da Silva, já foram despejados mais de 1.200 metros cúbicos de terra para aterrar a vossoroca que existia no local. “Com a conclusão da infraestrutura das galerias de água pluvial, o Saae concluirá o aterro para as demais secretarias municipais darem sequência ao trabalho”, explica Ronald Pereira.
 
EQUIPAMENTOS DE LAZER - As secretarias de Conservação, Serviços e Obras e a de Meio Ambiente, Parques e Jardins do Município farão a urbanização do espaço e instalarão as atrações recreativas, conforme previsto em projeto da Secretaria de Planejamento e Projetos da Prefeitura. A expectativa da população vizinha da área em recuperação é grande. Os moradores terão à disposição uma quadra poliesportiva, pista de caminhada em saibro, equipamentos da academia ao ar livre, parque de diversões para as crianças e sistema de urbanização e paisagismo, com o plantio de grama, muda de árvores e iluminação pública. Tudo isso substituirá o buraco onde era despejado lixo, no trecho do córrego, cujo lançamento do sistema de drenagem foi prolongado. Antes, o que se via por ali era mato e materiais descartados indiscriminadamente pela própria população, como restos de construção, pneus, garrafas, sofás, restos de móveis, objetos diversos e lixo doméstico.
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar