Quinta-Feira, 14 de Novembro de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< SOROCABA Aumento da tarifa no transporte público motiva protestos na cidade

Publicada em 15/01/2018 às 18:36
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Arquivo/Fernando Rezende)
O aumento da passagem de ônibus na cidade, que entra em vigor nesta quarta-feira (17) conforme decreto assinado no dia 9 pelo prefeito José Crespo, promete motivar protestos organizados por movimentos sociais e estudantis locais. De acordo com comunicado publicado nas resdes sociais, o primeiro desses protestos deve acontecer já nesta terça-feira (16), às 17 horas, na praça Coronel Fernando Prestes, no Centro. O protesto é promovido pelo Levante Popular da Juventude de Sorocaba, pela Juventude do Partido dos Trabalhadores e pelo Núcleo do Comando Estudantil (NCE).
 
O protesto previsto para amanhã, quarta-feira (17), será também às 17 horas, na entrada do Terminal Santo Antônio, o maior da cidade. Este é organizado pelo Coletivo Enfrente e terá o apoio da União Sorocabana dos Estudantes Secundaristas (Uses).
 
UM DIA A MAIS PARA COMPRAR CRÉDITO PELO VALOR ATUAL – No dia 9, a Prefeitura, ao anunciar o novo reajuste no preço das tarifas do transporte coletivo urbano em Sorocaba, informou que o passe social vai subir 2,44%, passando de R$ 4,10 para R$ 4,20. O reajuste também se aplicará ao passe estudante, que sobe de R$ 1,60 para R$ 2,00; ao vale transporte, que passa de R$ 4,60 para R$ 5,25, e à tarifa aos domingos e feriados, que passa de R$ 2,00 para R$ 4,00.
 
Os usuários do transporte coletivo poderão adquirir os créditos no valor atual até esta terça-feira (16). Esses valores para uso vão valer até 90 dias, ou seja, até o dia 16 de abril. Anteriormente, os munícipes poderiam comprar créditos ao preço atual até somente esta segunda-feira (15). Porém, o decreto 23.387, de 10 de janeiro, publicado na Imprensa Oficial do Município na sexta-feira (12), estabeleceu esta nova data. 
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar