Terça-Feira, 12 de Novembro de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< SOROCABA Sorocaba fica mais próxima do BRT Prefeito assina autorização para implantar o Bus Rapid Transit no Município. Custo total do empreendimento revolucionário chegará a R$ 2,4 bilhões

Publicada em 15/01/2018 às 18:30
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Divulgação)
O prefeito José Crespo assinou na manhã desta segunda-feira (15), em seu gabinete no sexto andar do Paço Municipal, a autorização para a implantação do BRT (Bus Rapid Transit) em Sorocaba. A empresa vencedora da concorrência internacional que assume o contrato é a Consórcio BRT Sorocaba, que vai implantar e operar o sistema no Município. O Consórcio BRT Sorocaba vai, agora, preparar os projetos e, na sequência, iniciar as obras, com a previsão da conclusão em 18 meses. “Sorocaba ganha muito com isso. É um novo sistema de transporte”, comemorou o prefeito.
 
Com corredores e faixas exclusivas, as linhas coletivas terão maior velocidade, garantindo pontualidade e regularidade entre as partidas. A frota será totalmente substituída por veículos novos e mais confortáveis, com ar condicionado e wifi. Serão 125 ônibus novos: 41 articulados com capacidade para 141 passageiros; 11 padrons especiais, com capacidade para 96 passageiros, e 73 padrons, com capacidade para 82 passageiros. Os ônibus terão portas em ambos os lados e as da esquerda do veículo terão a mesma altura das plataformas, sem a necessidade dos passageiros descerem ou subirem escadas. As estações para a espera serão tubulares, com ar condicionado e wifi igualmente e o pagamento da tarifa será feito pelo passageiro ao entrar na estação, dando mais agilidade para o embarque nos ônibus.
 
Ao longo do corredor BRT, os pontos de ônibus serão substituídos por estações no canteiro central, garantindo a acessibilidade e segurança. O pavimento, a sinalização e os semáforos serão substituídos e adequados ao sistema. Serão construídos três terminais de bairro para a integração entre as linhas e maior conforto na espera do ônibus.
 
AS OBRAS - As obras de implantação do novo sistema serão iniciadas pelo Corredor BRT Itavuvu, que vai sair do bairro Vitória Régia até o Terminal Santo Antônio. Serão 5,5 quilômetros de corredor, um terminal no Vitória Régia, dez estações BRT e duas estações de integração. O corredor estrutural Hermelino Matarazzo terá, por exemplo, 1,9 quilômetros e cinco abrigos; no corredor estrutural Comendador Oétterer, serão 1,7 quilômetros e seis abrigos. 
 
Já o corredor estrutural Centro vai interligar o Terminal São Paulo ao Terminal Santo Antônio, com 17 abrigos. O corredor estrutural Sul terá 4 quilômetros e 28 abrigos. No corredor estrutural Leste, serão 5,9 quilômetros e 28 abrigos; o BRT Ipanema terá 6,2 quilômetros, um terminal BRT, nove estações BRT e uma estação de integração; o corredor estrutural General Osório terá 2,2 quilômetros e 13 abrigos e o corredor BRT Oeste, cinco quilômetros de extensão, um terminal BRT, nove estações BRT e uma estação de integração.
 
O prazo de concessão é de 20 anos e o valor do contrato de R$ 2,4 bilhões. Haverá subvenções, inclusive com investimentos do governo federal. Serão R$ 127,2 milhões em recursos do Ministério das Cidades; R$ 6,7 milhões em contrapartida da Prefeitura; e R$ 65 milhões em recursos da concessionária que assumiu o contrato.
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar