Terça-Feira, 25 de Setembro de 2018 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< SOROCABA Novo Parque Linear na Zona Oeste depende de ações ambientais

Publicada em 09/01/2018 às 19:14
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

O secretário de Planejamento e Projetos da Prefeitura, Luiz Alberto Fioravante, recebeu uma comissão da Associação de Moradores e Proprietários do Central Parque, Piazza de Roma e Adjacências, para discutir o andamento do processo de criação do Parque Linear “Professora Virgínia Lyra Mascarenhas Brisotti”, que ocupará uma área pública de mais de 380 mil metros quadrados na região oeste da cidade.
 
O projeto de criação do parque foi aprovado pela Câmara de Vereadores em dezembro. Antiga reivindicação dos moradores, o parque está orçado em mais de R$ 2 milhões e integrará outro espaço que está sendo criado naquela região, a Praça da Juventude, que conta co0m recursos federais. Mas para que o parque saia definitivamente do papel e se torne realidade será preciso solucionar algumas questões de ordem técnica, como explicou o secretário Luiz Alberto Fioravante.  “O projeto é bastante amplo e tem que ser trabalhado, principalmente no que diz respeito às questões técnicas”, disse.
 
Uma das intervenções necessárias será do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae), que deverá proceder o rastreamento e contenção de possíveis despejos de esgoto na área. Além disso, o projeto inclui ações para a preservação de nove nascentes existentes no local. De acordo com o presidente da Associação de Moradores e Proprietários do Central Parque, Piazza de Roma e Adjacências, Manoel Borges, “será preciso uma intervenção ambiental para que essas nascentes não sejam sedimentadas” – referindo-se às condições naturais de aterramento por conta de enxurradas e outras intempéries. Manoel Borges esclareceu ainda que tem procurado as esferas públicas e privadas para angariar os recursos necessários para a completa efetivação do parque, ressaltando que a Secretaria de Meio Ambiente, Parques e Jardins já havia iniciado estudos ambientais na área. Isso deve permitir que o processo de construção dos aparelhos públicos no parque transcorra-se com mais velocidade.
 
O secretário Luiz Alberto Fioravante reconhece, porém, que se trata de um projeto importante para Sorocaba e que todas as ações cabíveis por parte do Poder Público estão sendo tomadas, para que o projeto de construção do Parque Linear se torne realidade.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar