Segunda-Feira, 18 de Junho de 2018 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< SAÚDE Cidade inicia ação contra febre amarela Paço garante que não há motivo para alarme: Sorocaba não possui caso confirmado da doença em humanos nem registros de óbitos em macacos

Publicada em 02/01/2018 às 17:43
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: ABr)
A Secretaria de Saúde da Prefeitura dará início a uma ação preventiva contra a Febre Amarela no bairro de Brigadeiro Tobias nesta quarta-feira (3). A vacinação para a prevenção da doença será realizada também amanhã, quinta (4), e sexta-feira (5), sempre das 7 às 19 horas, e ainda no sábado (6), das 8 às 17, na UBS (Unidade Básica de Saúde) do bairro, localizada na rua Ana Gomes Corrêa, 55.
 
O município de Sorocaba não é considerado área de recomendação da vacina e não possui nenhum caso confirmado de febre amarela em humanos e nem registros de óbitos em macacos. Por orientação da Secretaria de Estado da Saúde, através do Grupo Regional de Vigilância Epidemiológica (GVE 31), contudo, a Secretaria da Saúde da Prefeitura ampliará ações preventivas pela cidade, de forma estratégica em regiões preconizadas pelo Estado. Segundo a gestora da Vigilância em Saúde, Jéssica Diniz, toda ação preventiva em determinadas áreas do Município será realizada, assim, a partir de orientações da Secretaria de Saúde do Estado, que vem acompanhando a ocorrência de casos de febre amarela silvestre em macacos e humanos no Estado. “A ação é preventiva e não há motivo para alarme. Todos os casos confirmados no Estado ocorreram em localidades próximas a matas nativas e, portanto, a ação será direcionada a determinados territórios”, explica a gestora.
 
A Secretaria de Saúde, por meio da Vigilância Epidemiológica, divulgou nesta terça-feira (2), aliás, o 9° Boletim de Arboviroses. O documento tem como objetivo informar à população sobre a ocorrência de dengue, zika vírus, chikungunya e febre amarela no Município - os dados apontados são obtidos a partir da notificação de casos suspeitos por todos os serviços de saúde. O boletim relata que o ano de 2017 terminou com baixa circulação de dengue e zika vírus em Sorocaba, como em todo o território nacional. Neste ano, foi observado maior ocorrência de chikungunya, sendo identificado os primeiros casos autóctones da cidade. Segundo a Vigilância Epidemiológica, não há ocorrência de casos confirmados de febre amarela em macacos ou em humanos em Sorocaba. No entanto, como nos municípios de São Roque, Ibiúna, Mairinque e Piedade há registros de casos de óbitos de macacos por Febre Amarela, a região está em alerta. Ações de vacinação de pessoas que vivem ou trabalham em áreas próximas às matas estão ocorrendo em todo o Estado. 
 
De acordo com a SES, outros bairros que receberão a ação preventiva estão sendo analisados pela Secretaria de Estado da Saúde e serão divulgados nos próximos dias. As doses serão disponibilizadas pelo Estado.
 
Desde abril de 2017, o Ministério da Saúde passou a adotar dose única da vacina contra a febre amarela para as áreas com recomendação de vacinação em todo o País. A medida está de acordo com orientação da Organização Mundial da Saúde.
 
ÁREAS DE RISCO E A FEBRE AMARELA - Quem vai viajar para áreas de risco de febre amarela também deve se vacinar contra a doença. Para estar protegido, é necessário tomar a dose única da vacina, pelo menos, dez dias antes de embarcar para uma área de risco; a vacina tem validade por dez anos e a lista completa e atualizada das regiões de São Paulo consideradas como áreas de risco deve ser consultada no site http://saude.sorocaba.sp.gov.br/destaques/vacinacao-contra-febre-amarela/. O atendimento às pessoas que necessitam dessa imunização é feito em três Unidades Básicas de Saúde em Sorocaba: UBS Escola (Avenida Comendador Pereira Inácio, 500 – Jardim Vergueiro, das 8 às 16 horas, de segunda à sexta-feira), UBS Vila Angélica (Rua Major Sila Vilela, 27, às quartas-feiras, das 11 às 16 horas) e UBS Jardim Simus (Alameda dos Lírios, 327, às quintas-feiras, das 13 às 16 horas).
 
O vírus da doença é transmitido pela picada de mosquitos infectados. Existem dois ciclos de transmissão da febre amarela, o silvestre e o urbano. Nas matas, os responsáveis por transmitir o vírus são os mosquitos dos gêneros Haemagogus e Sabethes; já nas cidades, quem passa a doença é o Aedes aegypti, o mesmo que transmite a dengue, o vírus zika e a chikungunya. No Brasil, não há registro de febre amarela do ciclo urbano desde 1942.
 
EM PIEDADE – Na vizinha cidade de Piedade, a Prefeitura informa que a Campanha de Vacinação Contra Febre Amarela local, promovida pela Secretaria Municipal de Saúde, ocorre desde ontem (2) até 28 de fevereiro. O atendimento no Ambulatório Médico Odontológico Municipal (Amomp) é das 8 às 16 horas e nos postos de saúde da área rural é das 7 às 16, em dias úteis.
 
Além da campanha, será realizado Mutirão de Vacinação Contra Febre Amarela no dia 13, sábado, das 8 às 17 horas. O objetivo é atender os trabalhadores e pessoas que não têm condições de se dirigirem ao Ambulatório de segunda à sexta-feira. Neste dia, equipes da Secretaria de Saúde também realizarão atendimentos nos pontos de vacinação do Pereira e Sonda Supermercados.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar