Sexta-Feira, 14 de Dezembro de 2018 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< ECONOMIA Comércio garante contratações em novembro Com o resultado do mês passado, Sorocaba tem quinta variação positiva consecutiva

Publicada em 29/12/2017 às 18:52
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Arquivo/Fernando Rezende)
As admissões no setor de Comércio em novembro garantiram variação positiva em 0,05% no nível de empregabilidade em Sorocaba. Segundo a Pesquisa de Evolução de Emprego por Setor de Atividade Econômica do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgada pelo Ministério do Trabalho nesta semana, o aumento de 1,41% de contratações no Comércio local foi o único no mês. O Município totalizou 5.035 admissões e 4.940 demissões nos oito setores analisados; os piores resultados vieram da Administração Pública (-1,15%), seguida de Serviços Industriais de Utilidade Pública (-0,72%) e Agropecuária (-0,54%).
 
Sorocaba não tem uma variação geral negativa desde junho (-0,44%), quando a cidade demitiu 803 trabalhadores formais. Com os resultados de julho (0,45%), agosto (0,27%), setembro (0,04%) e outubro (0,05%), a alta de novembro contabiliza cinco variações positivas consecutivas. Enquanto os últimos doze meses acumulam um saldo negativo de 1.394 postos de trabalho formais perdidos, com maioria na Indústria de Transformação (-5,19%), a variação do ano mantém-se positiva (0,49%), com 897 contratações e destaque para o setor de Serviços (2,44%).
 
COMÉRCIO NA FRENTE NA GERAÇÂO DE EMPREGOS FORMAIS – Assim, se no mês de novembro Sorocaba registrou 5.035 novas contratações com carteira assinada e 4.940 demissões, gerando um saldo positivo de 95 vagas, o principal responsável pelo resultado favorável foi o Comércio, que gerou 585 novas oportunidades com 1.971 contratações e 1.386 desligamentos. No ano, o setor também apresentou resultado positivo, com a criação de 431 novas vagas; nos últimos doze meses, o Comércio também aparece como importante fonte de geração de trabalho e renda na cidade, com a criação de 345 vagas.
 
No mês de novembro, os demais setores avaliados - indústria, construção civil e serviços – não tiveram o mesmo desempenho do Comércio e apresentaram leve queda: a indústria registrou saldo negativo de 37 vagas, a construção civil 24 e o setor de serviços, 406. “Acredito que fizemos um bom trabalho, facilitando a capacitação para mais de 350 pessoas que estavam desempregadas, visando atender as contratações temporárias para o final de ano. Isso certamente influenciou o saldo positivo de novos empregos, além de fazer a diferença na vida de muita gente. Além disso, são vários os fatores que estão influenciando nas contratações, como a nova legislação trabalhista, que entrou em vigor no dia 11 de novembro, o aumento do índice de confiança dos empresários e os índices econômicos que estão sendo positivos gradativamente. Estamos com boas expectativas de crescimento para 2018”, avalia o presidente da Associação Comercial local, José Alberto Cépil.
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar