Domingo, 9 de Dezembro de 2018 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< CULTURA Projeto Macs Fora de Casa vai ao Sesc

Publicada em 28/12/2017 às 17:59
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Divulgação)
ARTES VISUAIS
 
O Sesc Sorocaba sedia a exposição “Macs Fora de Casa: Poéticas do Feminino”, numa parceria com o Museu de Arte Contemporânea de Sorocaba e curadoria de Fabio Magalhães, diretor artístico do Macs, entre os dias 9 de janeiro e 18 de março de 2018. A mostra reunirá obras de artistas, em especial da região de Sorocaba, que fazem parte do acervo do Museu. A exposição fica aberta à visitação de terça à sexta-feira, das 9 às 21h30, e aos sábados, domingos e feriados, das 10 às 18h30, no Espaço de Exposições do 1º Andar da Unidade, no Jardim Faculdade, à rua Barão de Piratininga, 555, com entrada franca.
 
O projeto "Macs Fora de Casa",tem como objetivo principal divulgar o acervo em formação do Museu de Arte Contemporânea de Sorocaba, criando diálogos entre as obras de artistas profissionais com uma longa trajetória e artistas emergentes. A exposição “Poéticas do Feminino” traz, assim, a diversidade de pesquisa das artistas Adriana Dias Ruiz, Ana Teixeira, Beatriz Milhazes, Camila Fontenele, Claudia Bakker, Corinna Krebber, Cristina Canale, Iza Figueiredo, Laura Mattos, Lenora de Barros, Liliana Alves, Lúcia Castanho, Nele Azevedo, Patricia Leite, Renata Egreja, Rosangela Dorazio, Tomie Othake e Vânia Mignone.
 
O MACS - Museu privado, gerido por pessoas da sociedade civil, entre elas empresários, artistas, educadores, intelectuais e produtores culturais, a Oscip que administra o Museu de Arte Contemporânea local foi fundada em 2004, com o objetivo de criar um espaço de arte contemporânea na cidade. É uma instituição cultural iminentemente artística e educativa, espaço dinâmico e plural que prioriza a difusão das artes visuais.
 
Instalação interativa Solo
 
Também o Sesc Sorocaba sedia a instalação interativa “Solo”, dos artistas visuais Rejane Cantoni e Leonardo Crescenti, a partir do dia 11 de janeiro, quinta-feira, às 19 horas, no Espaço de Exposições da Unidade.  A instalação fica aberta à visitação até 18 de março.
 
“Solo” é uma instalação interativa desenhada para propagar dados áudio-tátil-visuais de posicionamento e força, imaginando-se uma superfície plana, metálica e polida. Cada chapa está apoiada em seu centro e todas estão conectadas entre si. Ao caminhar sobre este “Solo”, o peso do corpo gera efeitos semelhantes ao de uma pedra que cai sobre a superfície da água parada: as chapas se inclinam e como gangorras interconectadas provocam ondas que se propagam radialmente. O movimento do metal contra metal gera sons e a superfície metálica em movimento propaga reflexos de luz pelo ambiente e, por meio de uma sequência de causalidades, cada chapa propaga luz e som através da animação progressiva da superfície discretizada.
 
Regiane Cantoni e Leonardo Crescenti atuam em parceria no desenvolvimento de estratégias de experimentação e implementação de interfaces áudio-tátil-visuais, que possibilitam ao público explorar e interagir de maneira natural com bancos de dados e ambientes virtuais, remotos ou híbridos.
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar