Terça-Feira, 16 de Janeiro de 2018 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< POLÍCIA PM mata dois homens por causa de briga

Publicada em 19/12/2017 às 18:40
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

O soldado da Polícia Militar, Douglas Pereira de Jesus, foi preso por duplo homicídio na manhã desta terça-feira (19). Ele assassinou o pedreiro Júlio César Pereira, 30 anos, e o pintor Silnei Cardoso do Nascimento, de 28, com tiros na cabeça, na rua principal do bairro Ortizes, em Piedade, região de Sorocaba, no dia 10 de dezembro. O motivo foi por desavenças com Júlio, que o ameaçara. Silnei foi morto por estar junto e querer defender o amigo. A arma usada foi do próprio PM, uma pistola calibre 40 milímetros. A Polícia Civil de Piedade solucionou o caso, baseado no carro usado no crime, um Fiat/Punto. O policial foi preso quando saía de seu local de serviço, em Vargem Grande Paulista (SP).
 
Investigadores da delegacia de Piedade, sob o comando do delegado Paulo Sérgio Garcia, encontraram as cápsulas das balas disparadas perto dos dois cadáveres. Júlio foi atingido com dois tiros - um na cabeça e outro no peito. Silnei foi baleado na cabeça. A cápsula ficou embaixo dela. O calibre de 40 mm é restrito a uso das forças de segurança pública e estava sem numeração.
 
Era domingo, e as duas vítimas estavam em um pesqueiro no bairro de Ortizes, pouco antes de entrarem em um carro Fiat/Punto prata, com placas de Ibiúna, por volta das 4 horas. Não muito longe do pesqueiro, na Rua Francisco Satiro Godinho, a principal do bairro, Douglas matou os dois homens. A polícia trabalhou cruzando essas duas informações. Imagens de um radar na Rodovia Bunjiro Nakao mostraram o carro Punto minutos depois de a polícia ser avisada sobre as duas mortes. Rua e rodovia ficam lado a lado e, assim, a Polícia Civil chegou ao PM Douglas, que dirigia o carro.
 
Na manhã de terça, com o auxílio da própria PM, os investigadores da delegacia foram para Vargem Grande prender o soldado Douglas. Sua arma foi apreendida e passará por perícia criminal. Ele mora no bairro da Ressaca, zona rural de Ibiúna, e lá também a polícia cumpriu mandados de busca e apreensão. Ele estava há três anos na corporação e tem 32 anos. Trabalhava no 33 Batalhão de Policiamento do Interior, com sede em Cotia. O soldado foi encaminhado para o presídio de Romão Gomes, na Capital paulista, onde permanecerá preso preventivamente por 30 dias, até seu julgamento por duplo homicídio.
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar